Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

150 refugiados são resgatados de prisão utilizada por redes de tráfico humano, na Líbia

Refugiados resgatados na costa de al-Khums, 120 km a leste da capital líbia, aguardam procedimentos no píer da base naval de Trípoli, em 10 de fevereiro de 2021 [AFP via Getty Images]
Refugiados resgatados na costa de al-Khums, 120 km a leste da capital líbia, aguardam procedimentos no píer da base naval de Trípoli, em 10 de fevereiro de 2021 [AFP via Getty Images]

Mais de 150 refugiados foram libertados de um centro de detenção clandestino na Líbia, após autoridades locais invadirem uma prisão secreta utilizada por gangues de tráfico humano, no último domingo (21). As informações são da rede Associated Press.

Forças de segurança libertaram 156 refugiados africanos, incluindo 15 mulheres e crianças, de uma prisão improvisada na cidade de Kufra, no sudeste do território líbio. Entre os refugiados, estão cidadãos da Somália, Eritreia e Sudão.

Após a operação, os refugiados foram transferidos a um abrigo onde receberam alimentos, roupas e cobertores, segundo a reportagem.

Ao menos seis suspeitos foram presos e encaminhados à promotoria local para maiores investigações, relatou o gabinete de segurança de Kufra.

A operação ocorreu após um refugiado escapar da prisão clandestina na última semana e denunciá-la para a polícia, conforme informações da Al Jazeera.

A operação foi realizada apenas um dia antes da Organização Internacional para Migrações (OIM) anunciar que 1.315 refugiados foram interceptados e devolvidos à Líbia, entre 16 e 22 de fevereiro, e então então encaminhados às cidades de Zuwara, Subartha e Trípoli.

LEIA: Turquia prende cinco russos na Líbia, perto da fronteira com a Síria

Segundo a agência da ONU, um total de doze corpos foram também recuperados, mas cinco mortos permanecem desaparecidos.

Mais de 190 refugiados foram resgatados por duas embarcações, identificadas como Aita Mari e Vos Triton, em 19 e 20 de fevereiro, respectivamente.

Organização Internacional para Migrações (OIM) anuncia resgate de 1.315 refugiados na costa da Líbia

A OIM reiterou que 3.600 pessoas, incluindo 270 mulheres e 187 crianças, foram devolvidas à Líbia após tentativas frustradas de migração, desde o início de 2021.

A Líbia representa um ponto crucial ao fluxo migratório para refugiados árabes e africanos que desejam chegar à Europa, sobretudo desde o início da brutal guerra civil que assola o país, em 2011, após a deposição do longevo ditador Muamar Kadafi .

Contrabandistas aproveitam a violência e caos para coagir milhares de refugiados a rotas letais, em botes de borracha superlotados que frequentemente naufragam no Mar Mediterrâneo.

Ainda no domingo, o Ministro do Interior da Líbia Fathi Bashagha sobreviveu a uma tentativa de assassinato executada contra seu comboio, alvejado por metralhadoras a caminho de sua residência em Janzur, oeste da capital Trípoli.

Segundo Bashagha, um dos agressores foi morto e dois outros feridos. Contudo, não concedeu maiores detalhes sobre o incidente.

LEIA: Em meio a ameaças, parlamento líbio realiza sessão paralela em Benghazi

Categorias
ÁfricaLíbiaNotíciaOIMOrganizações Internacionais
Show Comments
Show Comments