Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ministro do Interior da Líbia diz que sofreu tentativa de assassinato

O ministro do Interior do Governo da Líbia de Acordo Nacional (GNA), Fathi Bashagha, fala durante uma conferência de imprensa em Tunis, Tunísia, em 26 de dezembro de 2019. [Yassıne Gaıdı - Agência Anadolu]
O ministro do Interior do Governo da Líbia de Acordo Nacional (GNA), Fathi Bashagha, fala durante uma conferência de imprensa em Tunis, Tunísia, em 26 de dezembro de 2019. [Yassıne Gaıdı - Agência Anadolu]

O ministro do Interior da Líbia, Fathi Bashagha, disse que escapou de uma tentativa “bem planejada” de assassinato ontem, na qual homens armados atiraram em sua carreata na capital Trípoli. Ele acusa uma força armada que contestou seu relato.

Em declarações à Reuters, Bashagha disse que um veículo começou a invadir seu comboio e as pessoas dentro do veículo abriram fogo, levando a uma troca de tiros na qual um de seus guardas e um dos agressores foram mortos.

“Não é um incidente que aconteceu por acaso, mas foi bem planejado”, disse Bashagha.

Seus guardas perseguiram o veículo e ele capotou, disse ele, acrescentando que prenderam duas pessoas, uma das quais era procurada pela polícia.

O Aparelho de Apoio à Estabilização, uma força armada criada pelo primeiro-ministro Fayez Al-Sarraj este ano, disse em um comunicado postado online que os guardas de Bashagha abriram fogo contra um de seus veículos quando ele passou por seu comboio.

O enviado da ONU, Jan Kubis, condenou o incidente e pediu uma investigação, dizendo no Twitter que “tais atos imprudentes representam ameaças à estabilidade e segurança e visam descarrilar o processo político”.

O incidente ocorre enquanto o Governo de Acordo Nacional (GNA), ao qual Bashagha serve, se prepara para abrir caminho para um novo governo provisório em um processo liderado pela ONU que visa unificar os grupos beligerantes da Líbia.

Bashagha foi um candidato derrotado para se tornar primeiro-ministro do governo de unidade, mas fez declarações públicas de apoio ao novo governo.

Como ministro do Interior, Bashagha prometeu controlar os grupos armados que detêm o poder no oeste da Líbia desde o levante de 2011 e frequentemente desfrutam de status oficial.

As últimas semanas têm sido relativamente calmas, mas fortes tiros puderam ser ouvidos do centro de Trípoli durante a noite, entre sábado e domingo. Mais tiros foram ouvidos no centro da cidade na noite de domingo.

O embaixador dos Estados Unidos na Líbia, Richard Norland, condenou o incidente e disse que o “foco de Bashagha em acabar com a influência de milícias desonestos tem nosso total apoio”.

LEIA: Em meio a ameaças, parlamento líbio realiza sessão paralela em Benghazi

Categorias
ÁfricaLíbiaNotíciaONUOrganizações Internacionais
Show Comments
Show Comments