Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Índia faz prisões em massa de lideranças muçulmanas

1
Funcionários da Força de Ação Rápida (RAF) montam guarda ao lado de uma faixa instalada por apoiadores e ativistas do partido Bharatiya Janata (BJP) durante um protesto exigindo a proibição da organização Frente Popular da Índia (PFI) em Nova Delhi, 28 de fevereiro de 2021. [Sajjad Hussain/AFP via Getty Images]

A Agência Nacional de Investigação (Inteligência Indiana) e a Diretoria de Execução (especializada em crimes financeiros) prenderam na quinta-feira pelo menos 100 líderes da Frente Popular da Índia (PFI) e figuras islâmicas proeminentes. As prisões fizeram parte de uma campanha de incursões da inteligência indiana e outras agências estatais nos escritórios e casas de líderes muçulmanos em vários níveis em 11 estados.

De acordo com agências de notícias, funcionários da Agência Nacional de Inteligência da Índia descreveram as batidas e prisões como “a maior operação de investigação já realizada na Índia até hoje”.

O presidente da PFI, Abdul Salam, o vice-presidente da EM Abdul Rahman, o secretário nacional Nasruddin Al Maram e o chefe da unidade de Kerala, Muhammad Bashir, foram presos em Kerala.

As autoridades indianas também prenderam figuras islâmicas proeminentes de Kerala, incluindo o ex-presidente do PFI e fundador do Partido Social Democrata da Índia (SDI), Erappungal Abubacker e o veterano jornalista e secretário-geral da Confederação Nacional de Organizações de Direitos Humanos (NCHRO ), P Koya.

Vários detidos durante as incursões das autoridades indianas foram levados perante o tribunal de Patiala House na quinta-feira à noite, enquanto cinco membros da PFI foram detidos antes de uma audiência em Mumbai.

A Agência Nacional de Investigação também prendeu o chefe da PFI de Delhi, Parvez Ahmed, e seu irmão de Okhla às 3h30 da quinta-feira.

Cerca de 1.500 funcionários da força policial indiana, da Agência Nacional de Investigação, da Diretoria de Execução e da Polícia Armada Central participaram das batidas, que começaram à 1h de quinta-feira e teriam terminado às 5h, de acordo com a agência  Asian News International.

LEIA: Demolições de casas de manifestantes muçulmanos: a Índia está usando uma página do livro de Israel

Categorias
Ásia & AméricasÍndiaNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments