Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Abbas apunhalou palestinos pelas costas, dizem facções palestinas

Apoiadores do movimento Hamas participam de uma manifestação contra a decisão do presidente da Autoridade Palestina de adiar as eleições legislativas e presidenciais marcadas para 22 de maio e 31 de julho, respectivamente, em 30 de abril de 2021, Gaza [MAHMUD HAMS/AFP via Getty Images]

As facções palestinas denunciaram o encontro noturno entre o ministro da Segurança israelense, Benny Gantz, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em Ramallah, como um “desenvolvimento perigoso” e uma “facada pelas costas” para os palestinos.

Funcionários do “Hamas” descreveram a reunião como “perigosa” e expressaram que “reflete o desprezo da Autoridade Palestina pelo sangue palestino”.

Por sua vez, o porta-voz do Hamas, Abd al-Latif al-Qanou, condenou a reunião, acrescentando que ela reflete a queda contínua da Autoridade Palestina e o “abandono dos valores nacionais, bem como o embelezamento da face da ocupação”.

A organização Jihad Islâmica Palestina (PIJ, na sigla em inglês) disse que o encontro teve como pano de fundo os “crimes da ocupação, o seu cerco e a sua agressão” aos palestinos.

LEIA: Status da AP continua a enfraquecer, aponta pesquisa israelense

O porta-voz da PIJ, Tareq Silmi, disse que “o encontro entre Abbas e Gantz é uma facada em nosso povo”, acrescentando que “o sangue das crianças mortas pelo exército de ocupação por ordem de Gantz ainda está no solo e ainda não secou”.

Além disso, Walid al-Awad, um membro sênior do Partido do Povo Palestino, descreveu a reunião como uma “continuação da política de negociações inúteis e que apresenta mais concessões ao governo de crime e assassinato”.

Al-Awad indiciou Abbas por se afastar do consenso nacional palestino e violar as resoluções das instituições palestinas que pediam o corte dos laços com “Israel”.

“Esta reunião vem no contexto de consolidar a solução de segurança e econômica, oferecendo mais subornos econômicos em troca da preservação da segurança dos colonos israelenses e da ocupação”, acrescentou.

Gantz twittou que se encontrou com o presidente da AP, Mahmoud Abbas, para discutir questões de segurança, políticas, civis e econômicas.

Publicado originalmente em Almayadeen

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments