Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Biden anuncia US$ 10 milhões aos palestinos. Ap quer ação internacional contra Israel

Uma mãe palestina abraça o corpo de seu filho, que foi morto em um dos ataques israelenses na Faixa de Gaza [Fecribaki/ Twitter]
Uma mãe palestina abraça o corpo de seu filho, que foi morto em um dos ataques israelenses na Faixa de Gaza [Fecribaki/ Twitter]

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, notificou o Congresso que fornecerá US$ 10 milhões aos palestinos, com o objetivo de apoiar o processo de paz com Israel, informou a agência Anadolu

O anúncio americano acontece em meio à escalada das tensões atuais entre os palestinos e Israel, e a afirmação de Washington de que Israel tem o direito de se defender.

Na sexta-feira, o Departamento de Estado dos EUA anunciou que a referida ajuda é “parte de um pacote de ajuda no valor de mais de US$ 100 milhões, que foi alocado no início deste ano para os palestinos”.

Por outro lado, o primeiro-ministro palestino Muhammad Shtayyeh pediu às Nações Unidas que tomem medidas urgentes para impedir a contínua agressão israelense na Faixa de Gaza, na Cisjordânia e em Jerusalém, imediatamente.

LEIA: ‘O aumento nas vítimas em Gaza revela os ataques desproporcionais de Israel’, diz Turquia

Em nota que chegou ao Monitor do Oriente Médio, Shtayyeh condenou as “sangrentas matanças cometidas pelas forças de ocupação na Cisjordânia, bem como os ataques racistas perpetrados por colonos contra nosso povo nos territórios do ano 48 (dentro de Israel) . ”

Ele destacou que “com as diretrizes ( presidente palestino Mahmoud Abbas), esses crimes serão encaminhados ao Tribunal Penal Internacional”.

De acordo com o Ministério da Saúde palestino em Gaza, os últimos números de vítimas dos violentos ataques israelenses na Faixa desde segunda-feira à noite subiram para 126, incluindo 31 crianças e 20 mulheres, além de 950 feridos.

O total de mártires na Cisjordânia durante os confrontos com o exército israelense desde a última segunda-feira aumentou para 15, de acordo com um cálculo oficial.

LEIA: Isso precisa acabar

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaTPI
Show Comments
Show Comments