Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Bella Hadid reage ao Instagram que excluiu foto do passaporte de seu pai nascido na Palestina

Supermodelo palestino-americana Bella Hadid
Supermodelo palestino-americana Bella Hadid

A modelo Bella Hadid reagiu à exclusão, pelo Instagram, de uma postagem histórica do passaporte expirado de seu pai, onde seu local de nascimento aparece como Palestina, e entrou novamente na rede para dizer que ela tem “orgulho de ser palestina”.

Hadid, 23 anos, compartilhou a foto do documento na semana passada, escrevendo: “Meu baba e seu local de nascimento da Palestina”,. E ontem ela revelou que o Instagram havia removido o post por violar as “diretrizes da comunidade”.

A supermodelo de 23 anos, descendente de holandeses e palestinos, explicou que o “o instagram removeu meu post que dizia apenas“ meu baba e seu local de nascimento, a Palestina ”, com uma fotografia do passaporte americano. E perguntou ao Instagram: exatamente que parte de do meu orgulho pelo local de nascimento de meus pais na Palestina é “bullying, assédio, nudez gráfica ou sexual”? ”.

Juntamente com um print da notificação do Instagram, ela pergunta:

Não podemos ser palestinos no Instagram? Isso, para mim, é assédio moral. Você não pode apagar uma histórico silenciando pessoas. Não funciona assim.

“Você quer que ele mude seu local de nascimento para você? Tenho orgulho de ser palestina ”, acrescentou Hadid ao lado de uma nova foto do passaporte expirado de seu pai.

LEIA: O pai da modelo Gigi Hadid e sua casa de infância na Palestina

Não ficou claro imediatamente o motivo exato pelo qual a postagem de Hadid foi removida sob as “diretrizes da comunidade sobre assédio ou bullying”, mas os fãs da supermodelo foram rápidos em mostrar seu apoio no twitter.

Um usuário elogiou Hadid, escrevendo: “Muitos árabes permitem que a sociedade/ Hollywood/mídia social os desligue e eles participam de seu próprio apagamento. Você disse: “hoje não”. E o resto de nós diz: “Nunca”.

Outro escreveu: “Estou absolutamente aqui por uma jovem tão proeminente e influente quanto Bella Hadid discutindo abertamente a Palestina e as lutas do povo palestino. Ela é a única pessoa que já vi fazer isso.

Bella Hadid, junto com os irmãos Gigi, Anwar e Mohamed, são defensores dos direitos palestinos há anos, usando suas plataformas para promover a causa.

Em dezembro de 2017, o jovem de 23 anos entrou espontaneamente em uma marcha de solidariedade palestina em Londres. No mesmo mês, a supermodelo condenou o reconhecimento de Jerusalém pelos EUA como capital de Israel, escrevendo no Instagram: “Assistir as notícias e ver a dor do povo palestino me faz chorar pelas muitas gerações da Palestina … o tratamento ao povo palestino é injusto, unilateral e não deve ser tolerado. Eu estou com a Palestina ”.

View this post on Instagram

💔I've been waiting to put this into perfect words but I realized there is no perfect way to speak of something so unjust. A very very sad day.Watching the news and seeing the pain of the Palestinian people makes me cry for the many many generations of Palestine. Seeing the sadness of my father, cousins, and Palestinian family that are feeling for our Palestinian ancestors makes this even harder to write. Jerusalem is home of all religions. For this to happen, I feel, makes us take 5 steps back making it harder to live in a world of peace. The TREATMENT of the Palestinian people is unfair, one-sided and should not be tolerated. I stand with Palestine. There is no hate against anyone… There are no sides… All religions living side by side.. Now it is Just one man..it has always been a factor of trying to bring peace… Where is the hope..?

A post shared by Bella 🦋 (@bellahadid) on

LEIA: Juventude palestina busca um respiro nas mídias sociais

Categorias
Ásia & AméricasEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments