Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel adverte para aumento de violência com Hezbollah se não houver acordo na fronteira marítima

Uma foto tirada em 24 de fevereiro de 2018 da cidade libanesa de Naqura, na fronteira com Israel, ao sul de Beirute, mostra as fronteiras marítimas entre o Líbano e Israel. [Joseph Eid/AFP via Getty Images]

Altos funcionários israelenses alertaram, quinta-feira, que as chances de um confronto com o grupo libanês Hezbollah aumentarão, se Tel Aviv não chegar a um acordo com o Líbano sobre as fronteiras marítimas.

Isso ocorreu durante uma reunião de segurança do gabinete com a presença do chefe de gabinete, Aviv Kohavi, chefe de inteligência militar, Aharon Haliva e chefe de pesquisa de inteligência, Amit Saar, diretor do Mossad, David Barnea, diretor do Shin Bet, Ronen Bar e conselheiro de segurança nacional, Eyal Hulata.

A reunião discutiu os últimos desenvolvimentos das conversações de fronteira marítima com o Líbano que ocorrem sob os auspícios dos EUA em busca e acordo.

As tensões em torno da disputa marítima aumentaram nas últimas semanas, depois que um navio de produção de gás chegou a Israel com planos de iniciar operações de extração no campo offshore de Karish já em setembro, atraindo a condenação do Líbano.

LEIA: Mediador dos EUA manifesta esperanças de acordo entre Líbano e Israel

Enquanto isso, o Hezbollah enviou recentemente drones sobre o campo de Karish, que foram derrubados pelas defesas israelenses.

No mês passado, o líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, alertou que seu grupo “chegará a Karish e tudo além de Karish e tudo além disso”.

O mediador dos EUA nas negociações de fronteira marítima, Amos Hochstein, deve retornar à região para retomar as negociações entre os dois lados.

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments