Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tribunal da Suíça absolve chefe do Paris Saint-Germain no Catar

Presidente do PSG Nasser Al Khelaifi durante uma coletiva de imprensa sobre o novo contrato de Kylian Mbappe com o Paris Saint-Germain no auditório do estádio Parc des Princes em 23 de maio de 2022 em Paris, França. [John Berry/Getty Images]

Um tribunal federal suíço absolveu nesta sexta-feira o presidente do Catar do clube de futebol Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, de acusações de corrupção, informaram agências de notícias.

Al-Khelaifi, que também é presidente da emissora beIN Media Group, do Catar, foi acusado de incitar o ex-secretário-geral da FIFA, Jerome Valcke, a cometer “má gestão criminosa agravada” relacionada à atribuição dos direitos de TV da Copa do Mundo.

Valcke também foi absolvido das mesmas acusações, mas recebeu uma sentença de 11 meses suspenso por suborno e falsificação de documentos em um caso separado. Valcke está enfrentando acusações relacionadas a direitos de TV.

“O veredicto de hoje é uma justificativa total”, afirmou Marc Bonnant, o advogado suíço de Al-Khelaifi. “Após uma campanha implacável de seis anos da promotoria – que ignorou tanto os fatos básicos quanto a lei a cada passo – nosso cliente foi, mais uma vez, pela segunda vez, total e completamente inocentado.”

Nasser Al-Khelaifi Bonnant acrescentou: “Os anos de alegações infundadas, acusações fictícias e difamações constantes provaram ser completa e totalmente infundadas – duas vezes”.

LEIA: Barcelona obriga jogador a deletar postagem pró-Palestina no Instagram

Categorias
CatarEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioSuíça
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments