Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Mais de 65 mortos ficaram em confrontos entre o Daesh e as Forças Democráticas da Síria

Danos em uma rua na cidade síria central de Al-Qaryatain, na província de Homs, em dezembro de 2021 [Louai Beshara/AFP via Getty Images]

As Forças Democráticas Sírias (SDF, na sigla em inglês), lideradas pelos curdos, anunciaram na sexta-feira que repeliram um ataque a uma prisão que mantinha milhares de presos do Daesh, revelou um comunicado divulgado por agências de notícias.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (SOHR, na sigla em inglês), com sede em Londres, disse que um carro-bomba atingiu a entrada da prisão de Al-Ghuwayran, em Al-Hasakah, na Síria. Uma segunda explosão ocorreu nas proximidades antes de militantes do Daesh atacarem as forças de segurança curdas que guardavam as instalações.

As Forças Democráticas Sírias divulgaram em seu comunicado que o ataque visava libertar prisioneiros do Daesh.

De acordo com o SOHR: “Vários prisioneiros conseguiram escapar”. O SOHR disse que essa prisão tem 3.500 membros e líderes do Daesh. As Forças Democráticas Sírias informaram que muitos haviam escapado, mas a maioria foi recapturada.

Em uma estimativa preliminar, o SOHR afirmou que 39 membros do Daesh e 23 membros das SDF foram mortos, juntamente com cinco civis.

LEIA: Dois homens-bomba deixam um ferido no norte da Síria

De acordo com o Observatório, os confrontos foram contínuos na noite de sexta-feira e causaram um apagão de eletricidade em Al-Hasakah, levando centenas de sírios a fugir de suas casas.

“Houve aviões, confrontos, assassinatos de jovens”, disse Um Ibrahim, 38, que fugiu de sua casa, à AFP. “A situação é muito ruim. Saímos de casa por causa dos confrontos. Tivemos medo por nossos filhos.”

Enquanto isso, as SDF disseram que capturaram 89 mercenários ao redor da prisão, acrescentando que os membros do Daesh nas proximidades continuaram abrindo fogo para dar esperança aos prisioneiros de que ainda estavam lutando por sua libertação.

O Daesh atribuiu o ataque a “células adormecidas do Daesh, que se infiltraram nos bairros vizinhos e entraram em confronto com as forças de segurança internas”.

Relatórios detalharam que cerca de 12.000 membros do Daesh e líderes de 50 nacionalidades estão nas prisões lideradas por curdos no norte da Síria.

LEIA: Ex-funcionário de inteligência da Síria é condenado à prisão perpétua na Alemanha por crimes contra a humanidade

Categorias
NotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments