Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel aprova expropriação de terras palestinas para expandir assentamento ilegal

Trator israelense destrói terras agrárias palestinas nos arredores de Hebron (Al-Khalil), Cisjordânia ocupada, 25 de agosto de 2021 [HAZEM BADER/AFP via Getty Images]
Trator israelense destrói terras agrárias palestinas nos arredores de Hebron (Al-Khalil), Cisjordânia ocupada, 25 de agosto de 2021 [HAZEM BADER/AFP via Getty Images]

Nesta terça-feira (30), autoridades israelenses aprovaram planos para confiscar terras agrárias palestinas pertencentes às aldeias de Qaryut e al-Sawiya, ao sul de Nablus, na Cisjordânia ocupada, com intuito de expandir o assentamento ilegal de El, reportou a agência Anadolu.

Ghassan Daghlas, oficial palestino incumbido de monitorar os assentamentos no norte da Cisjordânia, afirmou à imprensa que Israel pretende construir no local novas unidades residenciais, instalações públicas e estradas de uso exclusivo aos colonos ilegais.

Bashar al-Qaryouti, representante da aldeia de Qaryut, observou que o órgão de coordenação da Autoridade Palestina informou os residentes dos planos da ocupação para expandir o assentamento ilegal a terras particulares palestinas, onde são cultivadas oliveiras.

Al-Qaryouti explicou que o projeto israelense foi aprovado sem qualquer aviso prévio e que as aldeias deverão entrar com recurso no judiciário.

LEIA: Dia de Solidariedade ao povo Palestino

Segundo o grupo de direitos humanos Peace Now, há atualmente cerca de 666 mil colonos, espalhados em 140 postos avançados e 145 assentamentos nas terras ocupadas da Cisjordânia e Jerusalém Oriental. Todos são considerados ilegais sob a lei internacional.

Mais assentamentos israelenses nas terras palestinas [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Mais assentamentos israelenses nas terras palestinas [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

 

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments