Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Hamas responde aos planos de Londres de rotulá-lo ‘grupo terrorista’

Secretária do Interior do Reino Unido Priti Patel, durante conferência anual do Partido Conservador, em Manchester, Inglaterra, 5 de outubro de 2021 [Hollie Adams/Bloomberg via Getty Images]

O movimento palestino Hamas rechaçou nesta sexta-feira (19) os planos do Reino Unido de designá-lo “organização terrorista”, segundo informações da agência Anadolu.

Em nota, o grupo de resistência argumentou que o governo britânico continua a “favorecer os agressores [israelenses] em detrimento das vítimas [palestinas]”.

“Resistir à ocupação por todos os meios possíveis, incluindo resistência armada, é um direito consagrado pela lei internacional”, acrescentou. “A ocupação é o verdadeiro terrorismo. Assassinar e expulsar o povo nativo, destruir casas e prendê-los é o verdadeiro terrorismo”.

O Hamas exortou então a comunidade internacional — incluindo Londres — a abandonar sua postura de “dois pesos e duas medidas” sobre a ocupação na Palestina.

A Secretária do Interior do Reino Unido Priti Patel deve criminalizar o Hamas ainda hoje, ao mencionar “vínculos com terrorismo e antissemitismo”.

Desde 2001, o país europeu considera o braço armado do Hamas — as Brigadas Ezzedin al-Qassam — como organização terrorista, mas não inclui o gabinete político do movimento, que efetivamente governa Gaza, em sua designação.

Em sua página do Twitter, Naftali Bennett celebrou a decisão britânica. “Agradeço a intenção do Reino Unido de declarar o Hamas como organização terrorista em sua totalidade, pois é exatamente isso que ele é”, escreveu o premiê israelense.

LEIA: Artistas pedem o fim imediato dos ataques israelenses a grupos palestinos de direitos humanos

Categorias
Europa & RússiaIsraelNotíciaOriente MédioPalestinaReino Unido
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments