Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Biden pede a Israel que suspenda a construção de assentamentos na Cisjordânia

Primeiro Ministro de Israel Naftali Bennett (dir.) encontra-se com o presidente dos EUA Joe Biden (esq.) na Casa Branca em 27 de agosto de 2021 em Washington, DC, Estados Unidos [GPO/Agência Anadolu]
Primeiro Ministro de Israel Naftali Bennett (dir.) encontra-se com o presidente dos EUA Joe Biden (esq.) na Casa Branca em 27 de agosto de 2021 em Washington, DC, Estados Unidos [GPO/Agência Anadolu]

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu ao primeiro-ministro israelense Naftali Bennett para interromper a construção de assentamentos para judeus na Cisjordânia ocupada, informou o site de notícias Walla de Israel.

Fontes israelenses disseram ao site que o encarregado de Negócios dos Estados Unidos, Michael Ratney, transmitiu o pedido ao escritório de Bennett na semana passada.

De acordo com as fontes, Ratney também levantou preocupações sobre a possibilidade de futuras construções no corredor E1 entre Jerusalém e o assentamento ilegal de Maale Adumim.

Uma autoridade americana disse ao site que o governo dos Estados Unidos tem mantido contato com Israel sobre assentamentos todas as semanas desde que Biden recebeu Bennett na Casa Branca no final de agosto.

Cerca de 650.000 israelenses vivem ilegalmente na Cisjordânia, espalhados por 164 assentamentos e 124 postos avançados.

De acordo com o direito internacional, todos os assentamentos e postos avançados judaicos em territórios ocupados são considerados ilegais.

LEIA: Investimentos europeus em empresas que atuam nos assentamentos ilegais chegam a US$ 141 bilhões

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments