Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente da Tunísia acusa ‘terceiros’ de tentar comprar leis favoráveis

Presidente da Tunísia Kais Saied em Bruxelas, Bélgica, 4 de junho de 2021 [Dursun Aydemir/Bloomberg/Getty Images]

Em reunião com oficiais locais de direitos humanos, o Presidente da Tunísia Kais Saied acusou “terceiros” de tentar subornar instituições do estado para obter leis favoráveis — porém, sem identificá-los ou conceder evidências.

Saied alegou que não cederá terreno àqueles que expropriaram recursos tunisianos, ao argumentar que uma peça legislativa poderia ser supostamente comprada por até 150 mil dinares — equivalente a aproximadamente US$50 mil.

“Eles deixaram passar fome e abusaram [do povo tunisiano] e faliram o estado”, afirmou Saied. “Então encontraram um jeito de escapar por meio de alguns textos legais e seus processos permanecem engavetados nos tribunais há décadas”.

Segundo o presidente, parte da documentação chegou a ser roubada dos arquivos.

Saied sugeriu ainda que, enquanto um grupo de indivíduos conspira, outros são responsáveis por implementar medidas para sabotar sua presidência e as instituições da república.

LEIA: Ennahda se responsabiliza junto a outras partes pela crise atual da Tunísia

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments