Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel pede aos EUA que não retirem as forças do Iraque e da Síria

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, em Jerusalém, em 8 de agosto de 2021 [Ronen Zvulun/POOL/AFP/Getty Images]

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, pedirá hoje ao presidente dos EUA, Joe Biden, que não retire as forças americanas do Iraque e da Síria, informou a mídia israelense.

Bennett estava programado para se encontrar com Biden ontem em sua primeira visita à Casa Branca como primeiro-ministro, mas a reunião foi adiada depois que uma explosão no aeroporto de Cabul, Afeganistão, matou dez militares americanos.

Uma fonte oficial disse ao site hebraico Wallah que Bennett acredita que uma retirada americana da Síria e do Iraque “poderia servir ao Irã e aumentar sua presença na região”.

A pressão aumentou nas últimas semanas sobre o governo iraquiano, tanto do Irã quanto das forças leais à República Islâmica, para expulsar as forças dos EUA no país. O parlamento do Iraque votou pela retirada das tropas estrangeiras do país após o assassinato em janeiro de 2020 do comandante da Força Quds, Qassem Soleimani, em um ataque de drones dos EUA perto da capital iraquiana Bagdá.

Washington e Bagdá foram mencionados em junho por terem concordado em um plano que inclui mecanismos e cronogramas específicos para completar a retirada. Em 7 de abril, eles concordaram em “acabar com a presença das forças de combate dos EUA, limitar as tarefas das unidades restantes em solo iraquiano ao treinamento e aumentar a cooperação entre os dois países em vários campos”.

LEIA: Turquia se mostra indecisa sobre apoiar o Talibã para administrar aeroporto de Cabul

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasEstados UnidosIrãIraqueIsraelNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments