Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘A Turquia não será um guarda de fronteira ou um campo de refugiados da UE’, dizem as autoridades

O primeiro-ministro austríaco, Sebastian Kurz, em Munique, Alemanha, em 14 de fevereiro de 2020 [Abdulhamid Hoşbaş/Agência Anadolu]

“A Turquia não será um guarda de fronteira ou um campo de refugiados da UE”, disseram autoridades após as declarações do chanceler austríaco Sebastian Kurz de que a Turquia é um “lugar mais adequado” para refugiados afegãos.

O Ministério das Relações Exteriores da Turquia disse em um comunicado por escrito que Ancara leu a declaração de Kurz com “espanto”.

“Em primeiro lugar, a Turquia não é um país vizinho ao Afeganistão, como afirmou o chanceler Kurz”, disse o comunicado.

“Em vez de enfatizar o esforço conjunto e a cooperação para resolver o problema da migração irregular, que afeta o mundo inteiro e é comum a todos, a atitude de que ‘os migrantes não deveriam vir para cá, e sim ir para outro lugar’ é egoísta e inútil”, afirmou em adição.

À medida que o Taleban aumenta seu controle sobre muitas partes do Afeganistão em meio à retirada das tropas estrangeiras do país, uma nova crise de refugiados está surgindo.

Após esse influxo, as autoridades turcas relataram que quase 1.500 migrantes afegãos foram detidos após entrar ilegalmente no país no mês passado.

A Turquia começou a fortalecer suas defesas de fronteira para evitar o influxo de imigrantes do Afeganistão, construindo um muro de concreto ao longo de sua fronteira com o Irã.

LEIA: Turquia fortalece as defesas da fronteira para evitar o influxo de imigrantes do Afeganistão

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasÁustriaEuropa & RússiaIrãNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioTurquiaUnião Europeia
Show Comments
Show Comments