Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Iranianos protestam contra a escassez de água

Uma menina iraniana atravessa o rio Zayandeh Rud em Isfahan, que agora secou devido à extração de água antes de chegar à cidade, em 11 de abril de 2018. [ATTA KENARE/AFP via Getty Images]

Os protestos de rua eclodiram da noite para o dia por causa da grave escassez de água no sudoeste do Irã, rico em petróleo, de acordo com os noticiários e vídeos publicados hoje nas redes sociais iranianas, já que o país enfrenta sua pior seca em cinquenta anos.

Os vídeos mostraram manifestantes incendiando pneus para bloquear uma estrada e as forças de segurança foram vistas tentando dispersar a multidão enquanto alguns tiros eram ouvidos. A Reuters não pôde verificar de forma independente a autenticidade dos vídeos.

“A televisão estatal deveria relatar o que estamos dizendo e mostrar a imagem dos búfalos que pereceram por falta de água”, disse um manifestante idoso em um vídeo veiculado pelo site regional de notícias Asrejonoob.

Em maio, o Ministro da Energia Iraniano Reza Ardakanian advertiu sobre a escassez de água no verão, dizendo que este ano foi “um dos mais secos dos últimos 50 anos”.

A escassez de água levou a apagões e houve marchas de protesto em várias cidades na semana passada. Durante alguns protestos, as pessoas descarregaram sua raiva com o Líder Supremo Ayatollah Ali Khamenei, cantando “Morte ao ditador” e “Morte a Khamenei”.

Nas últimas semanas, milhares de trabalhadores do setor energético chave do Irã realizaram protestos, buscando melhores salários e condições de trabalho nos campos de gás do sul e em algumas refinarias das grandes cidades.

A economia do Irã se afundou devido ao impacto das sanções dos Estados Unidos e da pandemia da covid-19. Em nenhum lugar do Oriente Médio foi mais afetado pelo vírus do que o Irã.

Os protestos de trabalhadores e pensionistas têm sido quase incessantes durante meses, com o descontentamento crescendo sobre uma economia que está sofrendo inflação de mais de 50%, alto desemprego e alguns trabalhadores reclamando que seus salários não estão sendo pagos.

LEIA: Iraque recorre à ONU para garantir os direitos à água proveniente do Irã

Categorias
IrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments