Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Itamaraty agiu para conseguir entrada extraordinária de Edir Macedo em Israel durante a pandemia

Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da emissora Record, em 25 de janeiro de 2009 [Jeso Carneiro/Flickr]

A coluna de Guilherme Amado, do Metrópoles, revelou nesta sexta (2), que o Itamaraty, atendendo a um pedido feito pelo deputado Márcio Marinho, conseguiu permissão de entrada extraordinária em Israel para uma comitiva chefiada por Edir Macedo, líder da Igreja Universal, durante a pandemia de covid-19.

O deputado da bancada evangélica Márcio Marinho, do Republicanos da Bahia, solicitou uma missão religiosa que levaria a comitiva da Universal a Israel por meio de aeronaves particulares no dia 11 de agosto. Segundo a coluna, a embaixada brasileira em Israel respondeu o pedido do Itamaraty, chefiado na época por Ernesto Araújo, com um telegrama urgente no dia 10 de agosto, afirmando que não seria “factível” a chegada da comitiva na data solicitada, já que a análise do processo poderia demorar mais de um mês e precisaria da autorização de vários órgãos.

Apesar da viagem não ter acontecido, por decisão da Universal, o ministério das Relações Exteriores conseguiu todas as autorizações necessárias. A permissão da entrada extraordinária à delegação foi concedida após sugestão do Departamento de Comunidades Cristãs de Israel, que comunicou o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

LEIA: Um “complexo de Israel”, um prefeito intolerante e o Rio transformado em capital da intolerância religiosa

Categorias
América LatinaÁsia & AméricasBrasilCoronavírusIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments