Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Presidente do Irã ordena investigação sobre vazamento de fala de ministro

Presidente Iraniano Hassan Rouhani em Teerã, Irã, em 17 de março de 2021 [Presidência Iraniana / Folheto / Agência Anadolu]
Presidente Iraniano Hassan Rouhani em Teerã, Irã, em 17 de março de 2021 [Presidência Iraniana / Folheto / Agência Anadolu]

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, ordenou uma investigação sobre como uma gravação de áudio do ministro das Relações Exteriores, Mohammad Javad Zarif, na qual ele pode ser ouvido dizendo que o exército era muito influente na diplomacia, vazou para a mídia, disse ontem um funcionário do governo.

“Acreditamos que este roubo de documentos é uma conspiração contra o governo, o sistema, a integridade de instituições domésticas eficazes e também contra nossos interesses nacionais”, disse o porta-voz do governo, Ali Rabiei, a repórteres.

Rabiei acrescentou que o presidente ordenou ao ministério da inteligência que identificasse os agentes envolvidos na conspiração.

Mais cedo no domingo, a mídia estrangeira divulgou uma gravação de três horas em que Zarif é ouvido discutindo uma série de questões, incluindo o papel influente desempenhado pelo falecido Comandante da Força Quds, Qasem Soleimani, na política externa.

Ele também afirma que o ex-secretário de Estado dos EUA, John Kerry, forneceu-lhe informações sobre centenas de operações secretas israelenses na Síria.

LEIA: Duas facções buscam preservar o regime iraniano, duas faces da mesma moeda

Na manhã de segunda-feira, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Saeed Khatibzadeh, disse que a gravação foi retirada de uma entrevista de sete horas que incluía as “opiniões pessoais” de Zarif.

Zarif não comentou a polêmica, preferindo publicar uma breve mensagem de áudio no Instagram, de cunho religioso, dizendo: “Acho que não se deve trabalhar para a história … eu falo isso, não se preocupe tanto com a história, mas se preocupe com Deus e com as pessoas.”

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments