Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Biden anuncia punições sobre o caso Khashoggi, mas é criticado por poupar príncipe saudita

um relatório da inteligência dos EUA que concluiu que o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman (MbS) havia aprovado o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi

O presidente Joe Biden disse no sábado que seu governo daria detalhes na segunda-feira, sobre as providências após um relatório da inteligência dos EUA que concluiu que o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman (MbS) havia aprovado o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

O governo Biden enfrentou algumas críticas, principalmente um editorial do Washington Post, de que o presidente deveria ter sido mais duro com o príncipe herdeiro, que não foi sancionado apesar de ser acusado de aprovar o assassinato de Khashoggi.

Questionado sobre punir o príncipe herdeiro, o governante de fato da Arábia Saudita, que também é conhecido como MbS, Biden disse que daria detalhes na segunda-feira, mas um anúncio na segunda-feira sobre o que faremos com a Arábia Saudita em geral.”

funcionário da Casa Branca sugeriu que não haverá novidades além do que foi anunciado.

LEIA: Grupo de direitos humanos pede que Marrocos não extradite acadêmicos para a Arábia Saudita

“O governo tomou uma ampla gama de novas ações na sexta-feira. O presidente está se referindo ao fato de que na segunda-feira, o Departamento de Estado dará mais detalhes e desenvolverá esses anúncios, não novos anúncios”, disse o oficial.

Khashoggi, um residente dos EUA que escreveu colunas de opinião para o Washington Post críticas às políticas do MbS, foi morto e esquartejado por uma equipe de agentes ligados ao príncipe no consulado do reino em Istambul em outubro de 2018.

O governo saudita, que negou qualquer envolvimento do príncipe herdeiro, divulgou na sexta-feira uma declaração rejeitando as conclusões do relatório dos EUA e repetindo suas declarações anteriores de que o assassinato de Khashoggi foi um crime hediondo cometido por um grupo desonesto.

Entre as medidas punitivas que os Estados Unidos tomaram na sexta-feira, está a imposição de uma proibição de visto para alguns sauditas que se acredita estarem envolvidos no assassinato de Khashoggi e sanções a outros, incluindo um ex-chefe de inteligência adjunto, que congelaria seus ativos americanos e geralmente impediria os americanos de negociar com eles.

LEIA: Morte de Khashoggi bloqueia o caminho para o trono de Bin Salman

Categorias
Arábia SauditaÁsia & AméricasEstados UnidosNotíciaOriente MédioVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments