Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tribunal dos EUA revisa decisão de universidade que baniu grupo estudantil pró-Palestina

Uma vista da Fordham Universitity, na Cidade de Nova Iorque, EUA, em 22 de agosto de 2020. [Alexi Rosenfeld/Getty Images]
Uma vista da Fordham Universitity, na Cidade de Nova Iorque, EUA, em 22 de agosto de 2020. [Alexi Rosenfeld/Getty Images]

A Suprema Corte do Estado de Nova Iorque analisou, na semana passada, um caso movido por estudantes da Fordham pela Justiça na Palestina (SJP) contra a decisão da universidade de banir seu clube.

Em 2017, o Centro de Direitos Constitucionais, Palestina Legal e o advogado colaborador Alan Levine entraram com uma ação em nome dos estudantes depois que o reitor de estudantes da Universidade Fordham, Keith Eldredge, rejeitou sua petição de reconhecimento sobre a “agenda política” do clube.

O conselheiro Levin disse que “é muito difícil dizer” quanto tempo os juízes levarão para tomar uma decisão, no entanto ele explicou que, se perderem o caso, os alunos planejam recorrer ao Tribunal de Apelações do Estado de Nova Iorque.

A cofundadora do SJP, Katherine Kuemerle, disse que a universidade rejeitou o clube apenas porque ele defende os direitos palestinos.

LEIA: Jornalista palestina é presa após expor a luta dos palestinos nas prisões israelenses

Categorias
Ásia & AméricasEUALíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments