Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Conflito no Iêmen já matou 233 mil pessoas, segundo ONU

Mulher sentada em frente a uma parede com pinturas de silhuetas segurando rifles em Sanaa, Iêmen, em 15 de março de 2017. [Agência Mohammed Hamoud/Anadolu]
Mulher sentada em frente a uma parede com pinturas de silhuetas segurando rifles em Sanaa, Iêmen, em 15 de março de 2017. [Agência Mohammed Hamoud/Anadolu]

O conflito no Iêmen já ceifou 233 mil vidas nos últimos seis anos, de acordo com o Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA/ONU) para Anadolu.

Em relatório sobre a situação no país, dilacerado pela guerra, a ONU considerou esse grande número “lamentável e inaceitável”.

Mortes no conflito do Iêmen. [Sarwar Ahmed/MEMO]

Mortes no conflito do Iêmen. [Sarwar Ahmed/MEMO]

Além disso, destacou que, desde o início da guerra no Iêmen, as pessoas perderam suas vidas, seja diretamente devido ao conflito seja por motivos relacionados a ele.

O Iêmen atingiu um ponto crítico e é preciso urgentemente um cessar-fogo, disse a OCHA.

Desde 2014, o Iêmen tem sido assolado pela violência e pelo caos, quando os houthis invadiram grande parte do país, incluindo a capital, Sanaa.

A crise foi intensificada em 2015, quando uma coalizão militar, liderada para Arábia Saudita, lançou uma devastadora campanha aérea com o objetivo de reverter os ganhos territoriais em Houthi.

Acredita-se que dezenas de milhares de iemenitas, inclusive civis, tenham morrido no conflito, que levou à pior crise humanitária do mundo, já que muitos enfrentam o risco de morrer de fome.

LEIA: Quatro países enfrentam fome aguda, relatam agências da ONU

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments