Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

República Tcheca designa o Hezbollah como organização terrorista

Apoiadores do Hezbollah no Líbano, 13 de agosto de 2017 [Ali Dia/Agência Anadolu]
Apoiadores do Hezbollah no Líbano, 13 de agosto de 2017 [Ali Dia/Agência Anadolu]

A República Tcheca decidiu designar todo o movimento libanês Hezbollah como organização terrorista, nesta quarta-feira (28), aderindo ao grupo de países da União Europeia que rompeu com a classificação parcial do bloco.

A Câmara dos Deputados da República Tcheca, em Praga, aprovou a resolução para classificar o grupo como entidade terrorista por 63 votos a favor e sete votos contrários.

A República Tcheca não possui lista própria de organizações terroristas, mas a resolução de ontem pede para que o governo institua uma database do tipo, ao incluir o Hezbollah.

A moção afirma que a milícia xiita ligada ao Irã, que possui uma ala política e outra militar, representa “um todo indivisível e organização terrorista, que desestabiliza significativamente o Oriente Médio e, via rede global, também ameaça todas as democracias”.

A União Europeia oficialmente distingue o ramo político do Hezbollah de sua facção armada, ao considerar somente esta como organização terrorista.

Contudo, a moção do parlamento tcheco “rejeita a divisão falaciosa desta organização entre as partes política e militar, à medida que a entidade age como estrutura internamente interligada”. A resolução pede ao governo que pressione pelo fim da distinção no bloco europeu.

Membros de Parlamento Europeu, de parlamentos nacionais de estados-membros e do Congresso e Senado dos Estados Unidos também reivindicam que a União Europeia abandone a distinção, a fim de condenar o grupo libanês como um todo.

LEIA: Iraque expulsa Brigadas do Hezbollah do aeroporto de Bagdá

Nesta quinta-feira (29), o Ministro de Relações Exteriores de Israel Gabi Ashkenazi agradeceu o governo em Praga por designar o Hezbollah como grupo terrorista e exortou outros países europeus a fazê-lo.

A República Tcheca é o sexto estado-membro da União Europeia a romper com a posição do bloco, somente em 2020, após Alemanha, Lituânia, Kosovo, Sérvia e Estônia.

A Guatemala, na América Central, também anunciou a designação do Hezbollah como organização terrorista, em comunicado divulgado na semana passada.

A Estônia anunciou a decisão na última quinta-feira (22) e reiterou que membros e pessoas ligadas ao Hezbollah serão proibidos de entrar no país.

Os Estados Unidos elogiaram a decisão da Estônia de sancionar o Hezbollah. O Secretário de Estado Mike Pompeo celebrou sua “ação decisiva em reconhecer o Hezbollah como grupo terrorista em sua totalidade e ameaça significativa à Europa e resto do mundo”.

Em outubro, o governo americano de Donald Trump anunciou recompensa de US$10 milhões por informações sobre ligações financeiras entre Hezbollah e Irã.

O anúncio da recompensa coincidiu com o aniversário de um atentado a bomba contra quartéis de fuzileiros navais americano em Beirute, que resultou em 241 mortos, em 1983. Os Estados Unidos culpam o Hezbollah, mas o grupo libanês jamais assumiu responsabilidade.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos busca informações sobre três financiadores, em particular: Muhammed Qasir, Muhammad Qasim al Bassal e Ali Qassir. O trio foi rotulado como “elo crítico” entre o Hezbollah e seus principais patrocinadores.

LEIA: Estados Unidos celebram sanções de Guatemala e Estônia ao Hezbollah

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosEuropa & RússiaLíbanoNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioRepública TchecaUnião Europeia
Show Comments
Show Comments