Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Armênia levará mercenários da Grécia para lutar no Cáucaso, alega Azerbaijão

Torre Galata é iluminada com a bandeira do Azerbaijão em manifestação de solidariedade, na cidade de Istambul, Turquia, 29 de setembro de 2020 [Yasin Aras/Agência Anadolu]
Torre Galata é iluminada com a bandeira do Azerbaijão em manifestação de solidariedade, na cidade de Istambul, Turquia, 29 de setembro de 2020 [Yasin Aras/Agência Anadolu]

Hikmet Hajiyev, assessor do presidente e chefe da política externa do governo do Azerbaijão, alegou ter informações de que combatentes e mercenários de origem armênia, provenientes de alguns países ocidentais viajarão ao Cáucaso para lutar contra o Azerbaijão. Dentre os supostos países está a Grécia, segundo a agência Anadolu.

“Pedimos a esses estados que fiquem longe de tais provocações contra o Azerbaijão e tomem medidas. Os cidadãos desses países se tornarão alvos caso participem de operações militares”, destacou Hajiyev.

O oficial azeri ainda exortou jornalistas estrangeiros que trabalham nas instalações das forças armênias a deixar o local, ao argumentar que permanecem ilegalmente em áreas ocupadas.

Segundo Hajiyev, a Armênia deliberadamente trouxe jornalistas estrangeiros para tais regiões de intenso conflito, de modo que o governo em Erevan é, portanto, responsável por sua segurança.

Turquia: Armênia transporta centenas de militantes do PKK para lutarem contra o Azerbaijão

Hajiyev também alegou que os armênios cometeram ataques cibernéticos a partir do exterior contra o Azerbaijão. “Este problema deve ser resolvido e as autoridades competentes devem tomar as medidas necessárias a este respeito”, enfatizou.

Confrontos na fronteira com a Armênia eclodiram na manhã de 27 de setembro, quando forças armênias atingiram assentamentos civis e posições militares do Azerbaijão, resultando nas primeiras baixas.

O parlamento do Azerbaijão declarou estado de guerra em algumas de suas cidades e regiões após violações da fronteira e ataques na região disputada de Nagorno-Karabakh (Alto Karabakh), parte de jure do território azeri, contudo, onde grupos étnicos armênios são vasta maioria e possuem autonomia de facto.

Em 28 de setembro, o Azerbaijão declarou mobilização militar parcial em meio aos confrontos.

LEIA: Turquia rejeita cessar-fogo ‘superficial’ para confronto Azerbaijão-Armênia

Categorias
ArmêniaÁsia & AméricasAzerbaijãoEuropa & RússiaGréciaNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments