Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Príncipe jordaniano zomba de foto dos signatários do ‘acordo de paz’ com Israel

Da esquerda para a direita: Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu, Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, Ministro de Relações Exteriores do Bahrein Abdullatif bin Rashid al Zayani e Ministro de Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos Abdullah bin Zayed bin Sultan al Nahyan, durante cerimônia de assinatura do acordo de normalização com o estado sionista, na Casa Branca, Washington DC, 15 de setembro de 2020 [Alex Wong/Getty Images]
Da esquerda para a direita: Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu, Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, Ministro de Relações Exteriores do Bahrein Abdullatif bin Rashid al Zayani e Ministro de Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos Abdullah bin Zayed bin Sultan al Nahyan, durante cerimônia de assinatura do acordo de normalização com o estado sionista, na Casa Branca, Washington DC, 15 de setembro de 2020 [Alex Wong/Getty Images]

O príncipe Ali Al Hussein, meio-irmão do Rei da Jordânia Abdullah II, zombou de uma fotografia dos signatários dos acordos de normalização dos laços com Israel, aglomerados em uma varanda da Casa Branca, sem máscaras, em violação flagrante das medidas de prevenção contra o coronavírus.

Dan Scavino, chefe de estado adjunto da Casa Branca para comunicação e redes sociais, publicou a imagem dos Ministros de Relações Exteriores do Bahrein e Emirados Árabes Unidos, Abdullatif bin Rashid al Zayan e Abdullah bin Zayed bin Sultan al Nahyan, ao lado do Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu e do Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, durante a cerimônia de assinatura dos chamados “Acordos de Abraão”.

No Twitter, o príncipe jordaniano comentou a imagem: “Parabéns, adorei as máscaras e a distância social. Tudo incrivelmente responsável”.

Em agosto, o príncipe Ali Al Hussein despertou controvérsia após compartilhar um artigo de Avi Shlaim, ex-professor de relações internacionais da Universidade de Oxford, que criticava o acordo de normalização de laços entre Israel e Emirados Árabes Unidos.

Por outro lado, o Ministro de Relações Exteriores da Jordânia Ayman Safadi afirmou recentemente que o impacto do acordo nos esforços de paz no Oriente Médio está inevitavelmente vinculado às ações de Israel.

LEIA: Seja pago ou de graça, normalizar laços com Israel é trair o povo palestino

Categorias
Ásia & AméricasBahreinEAUEstados UnidosIsraelJordâniaNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments