Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Brasil: STF nega a extradição do adversário de Erdogan

Ali Sipahi, empresário turco e proprietário de restaurantes em São Paulo [Twitter]

A Suprema Corte do Brasil rejeitou na terça-feira um pedido de extradição de um oponente do presidente turco, Tayyip Erdogan, dizendo que não há garantias de que ele obterá um julgamento justo na Turquia, informou a Reuters.

Ali Sipahi, empresário e proprietário de restaurantes em São Paulo, é membro do Hizmet, um movimento islâmico moderado inspirado pelo pregador turco Fethullah Gülen, dos Estados Unidos. É considerado um grupo terrorista pelo governo Erdogan.

“Não há garantia de que a pessoa extraditada seria assegurada por um julgamento imparcial por um juiz independente”, disse o juiz Edson Fachin em sua decisão, apoiada por unanimidade pela segunda câmara de cinco membros da Suprema Corte.

O gabinete do procurador-chefe do Brasil argumentou perante o tribunal contra a extradição de Sipahi, que mora no Brasil há 12 anos, dizendo que não tinha provas de atos terroristas cometidos pelo Hizmet.

O jornal Estado de S.Paulo informou que há cerca de 300 cidadãos turcos ligados ao Hizmet que vivem no Brasil e o governo da Turquia está buscando a extradição de pelo menos 10 deles.

O Ministério da Justiça brasileiro não respondeu imediatamente a um pedido para confirmar os outros pedidos de extradição.

Categorias
Ásia & AméricasBrasilEUAEuropa & RússiaNotíciaTurquia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments