Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

‘Não é preciso ser judeu para ser sionista’, afirma Joe Biden

Presidente dos EUA Joe Biden é recebido pelo presidente israelense Isaac Herzog no Aeroporto Ben Gurion, perto de Tel Aviv, 12 de julho de 2022 [Governo de Israel/Agência Anadolu]

Em seu primeiro discurso em Israel, nesta quarta-feira (13), o Presidente dos Estados Unidos Joe Biden enalteceu a “terra antiga” na qual pousou e destacou que “não é preciso ser judeu para ser sionista”.

Biden foi recebido no aeroporto pelo presidente israelense Isaac Herzog, pelo premiê em exercício Yair Lapid e por seu vice Naftali Bennett, destacou o jornal local Times of Israel.

O político veterano reiterou comentários passados: “Não é preciso ser judeu para ser sionista”.

“Essa é minha décima visita [a Israel] e toda chance que tenho de retornar a esta terra antiga é uma bênção, pois a conexão entre os povos americano e israelense é profunda”, prosseguiu. “É uma conexão profunda na carne, que cresce geração após geração, à medida investimos um no outro e partilhamos nossos sonhos”.

Lapid descreveu a visita como histórica, dado que “expressa o vínculo inquebrável entre ambos os países”. O premiê saldou Biden como “um dos melhores amigos que Israel jamais conheceu” e recordou que o presidente descreveu a si próprio como sionista, no passado.

Como parte de sua turnê pelo Oriente Médio, Biden seguiu viagem à Cisjordânia ocupada, para então reunir-se com o Presidente da Autoridade Palestina (AP) Mahmoud Abbas.

LEIA: A visita de Biden coloca os interesses dos EUA e de Israel à frente dos direitos legítimos dos palestinos e da segurança

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments