Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Gaza responderá aos ‘crimes’ de Israel, enquanto Israel diz estar pronto para nova operação no enclave

Fumaça e chamas aumentam no local depois que aviões de guerra israelenses realizaram ataques aéreos, em 07 de setembro de 2021 em Khan Yunis, Gaza. [Abedrahim Khatib - Agência Anadolu]
Fumaça e chamas aumentam no local depois que aviões de guerra israelenses realizaram ataques aéreos, em 07 de setembro de 2021 em Khan Yunis, Gaza. [Abedrahim Khatib - Agência Anadolu]

Grupos de resistência palestinos em Gaza alertaram ontem que responderiam aos “crimes israelenses”, enquanto Israel advertiu que está pronto para uma nova operação militar no enclave sitiado.

“Nosso povo e nossa resistência responderão a qualquer crime cometido pela ocupação”, disse um comunicado conjunto emitido pelas facções palestinas em Gaza. “Nossa resposta será mais feroz e mais forte”, enfatizaram.

Enquanto isso, o ministro da Defesa de Israel, Benny Gantz, disse: “O Hamas não quer uma escalada. Estamos assumindo que pode haver uma escalada, mas os moradores de Gaza – incluindo o Hamas e a Jihad Islâmica Palestina – precisam escolher que tipo de Ramadã querem”.

Ele disse ao Ynet News: “Se houver ação contra Israel a partir da Faixa, Gaza sentirá o tipo de dor que sugiro que poupe de si mesma. Eles estão familiarizados com nossas habilidades, com todos os nossos recursos, se eles liberarem a metralhadora – nós vamos cair sobre eles”.

O porta-voz do exército israelense, Ran Kochav, disse ao Ynet News que o exército está preparado para uma segunda “Operação Guardião dos Muros”, referindo-se à ofensiva israelense em Gaza em maio do ano passado.

“Estamos olhando para Gaza, Líbano, Síria e até a Península do Sinai”, disse ele. “Nossas operações se estendem por toda parte e implantaram nossos sistemas de defesa aérea”, acrescentou Kochav.

“A Divisão de Gaza está preparada para defender no terreno. Continuaremos a impedir os ataques com determinação, criatividade e todas as medidas necessárias.”

“Estamos preparados para um segundo Guardião dos Muros, ou qualquer ação que possa ser necessária”, disse ele.

A mídia israelense informou que o Egito e a Jordânia foram solicitados pelas autoridades israelenses a fazer o possível para pressionar os palestinos a permanecerem calmos.

LEIA: Atleta do Kuwait recusa-se a enfrentar oponente israelense em torneio de esgrima

Categorias
ÁfricaEgitoJordâniaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments