Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel ajuda Autoridade Palestina a reprimir facções palestinas na Cisjordânia

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, em Sochi, Rússia, em 23 de novembro de 2021 [Mia Rossiya Segodnya/Agência Anadolu]
O presidente palestino, Mahmoud Abbas, em Sochi, Rússia, em 23 de novembro de 2021 [Mia Rossiya Segodnya/Agência Anadolu]

A ocupação israelense está ajudando as forças de segurança da Autoridade Palestina (AP) a reprimir facções palestinas na Cisjordânia ocupada, revelou um jornalista israelense ontem.

Em declarações à emissora pública Kan, o jornalista israelense e especialista em assuntos palestinos Gal Berger disse: “Israel se apressou em ajudar a AP, porque não é capaz de negociar com o Hamas”.

Berger destacou que o Hamas “recentemente levantou sua cabeça na Cisjordânia”.

Como parte da assistência israelense à AP, disse Berger, as forças de ocupação israelenses prenderam o líder do Hamas na Cisjordânia, Hassan Yousef.

Isso aconteceu dois dias depois de uma reportagem publicada pela Safa, agência de notícias palestina local, revelando que o presidente da AP, Mahmoud Abbas, havia preparado um plano para reprimir as facções palestinas a fim de abrir diálogo com o ministro da Defesa israelense, Benny Gantz, em breve.

Na semana passada, o ministro da Cooperação Regional de Israel, Issawi Frej, disse ao Canal 12, de Israel, que ele e Gantz planejavam se encontrar com Abbas muito em breve para “fortalecer” a Autoridade Palestina e “acalmar as tensões” que resultaram em “uma onda de ataques terroristas”.

Isso ocorreu à luz de uma feroz campanha da AP contra facções palestinas que incluiu detenções, dispersão de reuniões e confisco de bandeiras.

Na quinta-feira, oficiais de segurança da AP invadiram a cidade de Tammun, em Jenin, e confiscaram faixas da Jihad Islâmica durante uma recepção realizada para Azmi Bani Odeh, um residente local que tinha acabado de ser libertado da prisão israelense.

Os oficiais de segurança da AP também atacaram vários palestinos durante uma recepção em Ramallah para Motasem Zaloum, que também foi libertado da prisão israelense, confiscaram bandeiras do Hamas e convocaram vários participantes para interrogatório.

Incidentes semelhantes ocorreram recentemente em toda a Cisjordânia ocupada.

LEIA: ‘Não podemos ficar alheios à dor do ser humano’

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments