Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Nova Jersey ameaça sancionar Ben & Jerry’s por retirar-se dos assentamentos de Israel

Sorvetes Ben & Jerry’s em Jerusalém, 20 de julho de 2021 [AHMAD GHARABLI/AFP via Getty Images]

O estado americano de Nova Jersey advertiu ontem (14) que considera retirar recursos da empresa Ben & Jerry’s e sua matriz, Unilever, devido à decisão da fabricante de sorvetes de retirar seus produtos de assentamentos ilegais na Palestina ocupada.

“Nenhum recurso previdenciário será investido na empresa e a Divisão de Investimentos [DOI] tomará as medidas adequadas para vender ou desinvestir quaisquer recursos presentes”, declarou Shoaib Khan, diretor da DOI em Nova Jersey.

Khan afirmou que seu departamento trabalha junto de uma consultoria independente para avaliar as ações da Ben & Jerry’s e Unilever — “para determinar se constituem boicote a Israel ou empresas que operam em Israel ou no território sob seu controle”.

“Após análise preliminar, a divisão concluiu por ora que as ações da Unilever de fato representam boicote e então enviou uma carta à corporação para notificá-la de sua designação provisória”, acrescentou o gestor americano.

Em carta à multinacional sediada em Londres, o Departamento do Tesouro concedeu 90 dias para comprovar o não-engajamento em ações de boicote contra Israel.

LEIA: Israel deve mudar de tática contra o BDS, diz embaixador

Em julho, a gigante dos sorvetes anunciou encerrar a venda de produtos nos assentamentos israelenses nos territórios ocupados — considerados ilegais pela lei internacional.

Nova Jersey é um dos sete estados americanos que consideram ou avançam no processo de desinvestimento de carteiras da Unilever — junto de Nova York, Arizona, Texas, Illinois, Maryland e Rhode Island, segundo a rede de notícias Jewish Telegraphic Agency.

Após a dura resposta de grupos sionistas, os fundadores da Ben & Jerry’s reafirmaram sua identidade judaica e seu apoio e pioneirismo no mercado israelense.

Não obstante, em artigo publicado pelo jornal The New York Times, argumentaram os empresários: “É possível apoiar Israel e opor-se a certas políticas, assim como nos opusemos a políticas adotadas por governos dos Estados Unidos”.

Ben&Jerry’s congelará vendas de sorvete nos assentamentos da Cisjordânia [Sabaaneh/Monitor do Oriente Médio]

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments