Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Primeiro-ministro israelense visita o Egito em primeira viagem oficial em uma década

Os dois líderes discutiram os laços econômicos e de segurança em um resort do Mar Vermelho em Sharm El-Sheikh, onde Sisi sinalizou seu apoio contínuo a uma solução de dois estados

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, se reuniu com o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, na segunda-feira para conversas sobre as relações israelense-palestinas e questões bilaterais, disse a presidência do Egito, na primeira viagem oficial de um chefe de governo israelense ao Egito em uma década, informou a Reuters.

Bennett, chefe de um partido de extrema direita que assumiu o cargo em junho, foi convidado a visitar Sisi no mês passado e os dois deveriam se encontrar no resort do Mar Vermelho de Sharm el-Sheikh, no extremo sul da península egípcia do Sinai.

Esperava-se que as discussões abordassem “formas e esforços para reviver o processo de paz” entre Israel e os palestinos, disse a presidência do Egito em um comunicado, bem como questões bilaterais e regionais.

As negociações de paz entre Israel e os palestinos fracassaram em 2014 e analistas dizem que há poucas perspectivas de reanimá-las. Bennett, um nacionalista no topo de uma coalizão partidária, se opõe à criação de um Estado palestino.

LEIA: Chanceler israelense propõe plano ‘economia por segurança’ para Gaza

Um foco das negociações de segunda-feira será a situação na Faixa de Gaza, onde o Egito ajudou a intermediar um cessar-fogo após 11 dias de conflito em maio entre Israel e o Hamas, a facção palestina que controla o enclave, disseram fontes diplomáticas e de segurança.

Um aumento na violência transfronteiriça desde o final de agosto testou a frágil trégua. Na semana passada, militantes palestinos dispararam foguetes contra Israel por três noites consecutivas, gerando ataques aéreos israelenses.

Travessia de fronteira

Bennett e Sisi também devem discutir questões regionais, incluindo a influência do Irã no Oriente Médio e a crise no Líbano, disseram diplomatas.

A viagem pareceu dar um impulso às ligações de transporte entre os dois países.

A travessia Taba entre Israel e o Sinai, um ponto de entrada para turistas israelenses, se tornará totalmente operacional a partir de segunda-feira, quando as restrições impostas durante a pandemia do coronavírus forem suspensas, disse o ministério de transportes de Israel.

A partir de outubro, a Egyptair começará a operar vários voos semanais entre Cairo e Tel Aviv, disseram fontes da companhia aérea egípcia.

O Egito se tornou o primeiro país árabe a assinar um tratado de paz com Israel em 1979, mas as relações permaneceram frias, restritas à cooperação de segurança e ligações econômicas limitadas.

A mediação da trégua de Gaza pelo Egito permitiu-lhe reafirmar seu papel diplomático na região, após acordos feitos por quatro países árabes para normalizar os laços com Israel no ano passado.

A última visita oficial de um primeiro-ministro israelense ao Egito foi quando Benjamin Netanyahu se encontrou com o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak em janeiro de 2011 em Sharm el-Sheikh, pouco antes do levante que derrubou Mubarak.

LEIA: O encontro entre Abbas e Gantz foi vergonhoso

Categorias
ÁfricaEgitoIsraelNotíciaOriente MédioVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments