Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

AP pede permissão de Israel para reabastecer itens de repressão

Polícia de choque da Autoridade Palestina isola perímetro de um protesto contra a morte do ativista político Nizar Banat, em Ramallah, Cisjordânia ocupada, 26 de junho de 2021 [Ahmad Gharabli/AFP via Getty Images]

A Autoridade Palestina (AP) pediu permissão a Israel para reabastecer seu estoque de equipamentos de repressão, incluindo gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral, com intuito de dispersar protestos na Cisjordânia contra o assassinato extrajudicial do ativista e opositor político Nizar Banat, em Hebron (Al-Khalil), na última semana.

As informações são da rede Ynet News.

A compra de tais equipamentos pela Autoridade Palestina demanda autorização da ocupação israelense, sob quantidade limitada.

Segundo as fontes, o estoque de itens repressivos da polícia palestina está perto do fim, após sua violenta reação aos recentes protestos em Ramallah.

A Autoridade Palestina prepara-se para a possibilidade de novas manifestações nos próximos dias, após o lançamento de um comitê investigativo unilateral sobre a morte em custódia de Banat. A família da vítima, entretanto, demanda um inquérito internacional.

No último domingo (27), o Escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas nos territórios palestinos ocupados reivindicou uma investigação independente sobre o uso de força excessiva pela polícia palestina, a fim de identificar os responsáveis pela morte de Banat.

A agência da ONU também observou que aqueles que ordenaram a forte repressão aos protestos subsequentes em Ramallah devem ser responsabilizados.

Na segunda-feira (28), um porta-voz do Secretário-Geral da ONU António Guterres exortou a Autoridade Palestina a “garantir a liberdade de expressão, opinião e assembleia”, ao reiterar que “qualquer uso de força excessiva será investigado e julgado conforme a lei [internacional]”.

Banat, de 43 anos, acusava a Autoridade Palestina de corrupção, incluindo sobre uma breve negociação para trocar vacinas de covid-19 com a ocupação israelense, ainda em junho.

Banat registrou-se como candidato de oposição nas últimas eleições parlamentares palestinas, canceladas pelo presidente Mahmoud Abbas em maio.

LEIA: Nizar Banat: o fim de um homem corajoso

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments