Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Autoridade Palestina é acusada de matar ativista da oposição Nizar Banat

Banat era candidato nas eleições do Conselho Legislativo Palestino, canceladas em maio pelo Presidente da Autoridade Palestina Mahmoud Abbas

Segundo relatos, a polícia da Autoridade Palestina executou o proeminente ativista da oposição Nizar Banat nesta quinta-feira (24), na cidade de Hebron (Al Khalil), Cisjordânia ocupada.

A família reportou que Banat foi retirado à força de sua casa durante a madrugada.

“Forças de segurança invadiram nossa casa às 3h30 da manhã”, denunciaram os familiares. “Nizar Banat foi então espancado brutalmente com cassetetes, inclusive com golpes na cabeça, mas ainda estava vivo quando foi detido”.

Jibren al-Bakri, governador da Autoridade Palestina em Hebron, alegou que Banat faleceu após ser levado pelas forças de segurança a um hospital da região e defendeu que a prisão ocorreu conforme mandado judicial.

Sua família, no entanto, contou à rede Arabi21 que não pôde encontrá-lo em hospital algum.

“Eles esconderam seu corpo”, insistem os familiares. “Não sabemos nada de seu paradeiro. Temos medo de que a Autoridade esconda as provas de seu assassinato”.

Banat era candidato nas eleições do Conselho Legislativo Palestino, canceladas em maio pelo presidente palestino Mahmoud Abbas.

O movimento Hamas responsabilizou a Autoridade Palestina pelo “assassinato” e descreveu o incidente como “crime”.

LEIA: Jornalistas investigativos fazem levantamento de dez anos para denunciar nepotismo na Palestina

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments