Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Suha Arafat pede que Shtayyeh renuncie após assassinato de ativista

A viúva de Yasser Arafat, Suha Arafat, em Paris, em 3 de dezembro de 2013 [Patrick Kovarik/AFP/Getty Images]

Suha Arafat, viúva do falecido membro da Autoridade Palestina (AP), Organização para a Libertação da Palestina (OLP) e presidente da Fatah, Yasser Arafat, pediu na sexta-feira que o primeiro-ministro da AP, Mohammad Shtayyeh, renuncie após o assassinato do ativista Nizar Banat, informou a agência de notícias Sama.

“Que vergonha, Mohammad Shtayyeh, que eu conhecia desde criança quando minha mãe salvou sua vida depois que ele afundou em uma poça de sangue depois de ser baleado com munição real pelas forças israelenses na Universidade de Birzeit”, ela expressou.

“É uma vergonha que isso [o assassinato da ativista] tenha acontecido em sua época e registrado em sua história, mesmo que você não tenha sido o responsável direto por isso”, acrescentou.

“Renunciar é melhor para você e sua história”, ela comunicou, apontando para o primeiro-ministro maltês que renunciou quando um jornalista foi morto em seu país: “Ele se respeitava e respeitava seu povo”.

LEIA: Os palestinos devem garantir que Nizar Banat não morreu em vão

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments