Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Perguntas são feitas sobre a morte de dissidente dos Emirados Árabes em acidente de carro em Londres

Ativistas dos direitos do Golfo anunciaram a morte da proeminente dissidente dos Emirados Alaa Al-Siddiq em um acidente de carro na Grã-Bretanha, onde ela reside, em meio a dúvidas sobre se o acidente foi deliberado.

A notícia foi confirmada por familiares e opositores dos Emirados.

O acadêmico e dissidente dos Emirados em Londres Ahmed Al-Shaiba Al-Nuaimi disse que Al-Siddiq morreu em um acidente de carro, sem revelar mais detalhes.

Al-Nuaimi acrescentou: “Para aqueles que perguntam sobre a causa da morte, ela (que Allah a tenha em repouso) morreu em um acidente de carro”.

A notícia foi confirmada pelo pesquisador e escritor Ibrahim Al-Haram, também conhecido por sua oposição ao regime em Abu Dhabi.

Vários escritores e ativistas apresentaram hipóteses relacionadas ao acidente e se as autoridades de Abu Dhabi estavam envolvidas no planejamento da morte de Al-Siddiq.

Alaa Al-Siddiq é uma cidadã dos Emirados que foi forçada ao exílio devido ao seu ativismo pelos direitos humanos. Ela primeiro se mudou para o Catar e depois para Londres, onde seu marido reside. Ela continuou seu trabalho para destacar os abusos de direitos por parte das autoridades nos Emirados Árabes e pedir a libertação de seu pai.

Ela chefiou a organização ALQST e teve sua cidadania emirati revogada.

LEIA: ONU condena a detenção arbitrária de defensores dos direitos humanos nos Emirados Árabes Unidos

Categorias
CatarEmirados Árabes UnidosEuropa & RússiaNotíciaOriente MédioReino UnidoVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments