Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel abre abrigos públicos em Tel Aviv e Jaffa em meio à expectativa de que novos mísseis sejam lançados de Gaza

Foguetes são disparados da Faixa de Gaza para diferentes locais em Israel após o prazo para Israel retirar suas forças de segurança de Masjid al-Aqsa ter terminado em 10 de maio de 2021 [Mustafa Hassona/Agência Anadolu]
Foguetes são disparados da Faixa de Gaza para diferentes locais em Israel após o prazo para Israel retirar suas forças de segurança de Masjid al-Aqsa ter terminado em 10 de maio de 2021 [Mustafa Hassona/Agência Anadolu].

Nesta segunda-feira à noite, Israel anunciou a abertura de abrigos públicos e salas fortificadas em Tel Aviv, Jaffa, e várias cidades no centro de Israel, em meio às expectativas de que novos mísseis sejam lançados de Gaza para o centro de Israel em resposta aos ataques israelenses à Mesquita de Al-Aqsa, segundo a agência Anadolu.

A Rádio do Exército Israelense (Ghali Tzahal) disse que o exército israelense orientou a abertura de abrigos públicos na cidade de Givatim, Bani Barak, Tel Aviv e Haifa. Enquanto isso, o canal oficial Kan informou que o exército se preparava para a queda de foguetes esta noite vindos da Faixa de Gaza em direção à área de “Gush Dan”, que inclui Tel Aviv e Haifa. Segundo eles, mais de sessenta foguetes já caíram em várias áreas em Israel, inclusive na “Faixa de Gaza” que faz fronteira com a Faixa, Sderot, Ashkelon e Jerusalém.

O braço militar do movimento Jihad Islâmica também disparou contra um veículo militar israelense nas fronteiras da Faixa de Gaza.

LEIA: Palestina não será a mesma depois de outra Aqsa Intifada

Israel suspendeu o horário escolar de amanhã, terça-feira, nos assentamentos ao redor de Gaza e nas áreas localizadas até 40 km da Faixa de Gaza.

Nesta mesma noite de segunda-feira, aviões de guerra israelenses lançaram incursões esporádicas na Faixa de Gaza; segundo o exército, três palestinos foram mortos em uma batida no norte da região em cerco. O Ministério da Saúde de Gaza anunciou que um total de vinte pessoas, incluindo nove crianças, morreram nesta segunda-feira na Faixa de Gaza até agora.

Durante a manhã deste dia, forças de ocupação israelenses invadiram os pátios da Mesquita Al-Aqsa, deixando 334 palestinos feridos, incluindo paramédicos, de acordo com o Crescente Vermelho Palestino.

LEIA: A causa palestina é sufocada mas não morre

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments