Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel dá até quinta-feira para que famílias de Sheikh Jarrah negociem com colonos

Os residentes palestinos estão sendo substituídos por colonos judeus enquanto os soldados israelenses desocupam a propriedade palestina à força

A Suprema Corte de Israel outorgou neste domingo (2) um prazo até quinta-feira (6) para que quatro famílias palestinas do bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém ocupada, cheguem a um acordo com colonos israelenses sobre a propriedade de suas casas.

As informações são da rede Al Jazeera.

O acordo proposto pelo judiciário israelense requer que as famílias paguem aluguel aos colonos por suas próprias casas, até que o título de propriedade seja transferido a cidadãos israelenses — ilegais, conforme a lei internacional — e não a seus herdeiros.

Segundo as informações, as famílias recusaram a oferta, ao considerá-la um reconhecimento das demandas coloniais e concessão de seus direitos. Entretanto, sugeriram estabelecer um fundo filiado à corte, a ser pago até que uma decisão seja alcançada.

As famílias reiteraram ainda seu apelo à Autoridade Palestina, Jordânia, Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) e comunidade internacional para protegê-los e impedir a ocupação israelense de expulsá-los de suas casas.

Segundo a rede Arabi21, Aref Hammad, porta-voz das famílias de Sheikh Jarrah, relatou que há 28 unidades habitacionais sob ameaça de despejo, até então, que abrigam 87 famílias.

Em 2020, a Corte Distrital de Israel em Jerusalém decidiu desalojar doze famílias palestinas de Sheikh Jarrah, a fim de conceder a propriedade de suas casas a colonos israelenses.

LEIA: Irlanda reivindica de Israel que respeite a lei internacional

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestinaVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments