Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Iraque quer encerrar protestos antes da visita do papa

Jovem coberto com uma bandeira iraquiana faz o sinal de vitória em frente a uma estátua do poeta e clérigo Mohamed Said al-Habboubi, na praça batizada em sua homenagem, na cidade de Nassíria, sul do Iraque, 29 de novembro de 2020 [Asaad Niazi/AFP via Getty Images]
Jovem coberto com uma bandeira iraquiana faz o sinal de vitória em frente a uma estátua do poeta e clérigo Mohamed Said al-Habboubi, na praça batizada em sua homenagem, na cidade de Nassíria, sul do Iraque, 29 de novembro de 2020 [Asaad Niazi/AFP via Getty Images]

O governo iraquiano está negociando com manifestantes e opositores na província de Dhi Qar, com o intuito de convencê-los a suspender os protestos durante a visita histórica do Papa Francisco à região, reportou a rede Russia Today (RT).

Segundo a fonte, próxima aos círculos políticos iraquianos, o governo tenta persuadir os manifestantes a atenuar a situação durante a visita do pontífice e cogita impor ainda um toque de recolher integral, neste período.

Na sexta-feira (26), ao menos quatro manifestantes contrários ao governo foram mortos, além de diversos feridos, após forças de segurança dispararem contra a multidão na cidade de Nassíria, capital de Dhi Qar, no sul do Iraque.

Uma fonte médica relatou à agência Reuters que a maioria das vítimas faleceu devido a ferimentos de bala e que aproximadamente 120 manifestantes ficaram feridos.

Segundo informações oficiais, ao menos 57 membros das forças de segurança do Iraque também se feriram durante os confrontos.

A visita de quatro dias do Papa Francisco ao Iraque está prevista para começar na próxima sexta-feira (5), com o objetivo de demonstrar apoio à comunidade cristã no país árabe.

LEIA: Delegação do Vaticano chega ao Iraque para preparar visita do papa

Categorias
IraqueNotíciaOriente MédioVaticano
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments