Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Arábia Saudita e corporação dos EUA juntam forças em nome das defesas do reino

Modelo da aeronave de transporte militar C130, fabricada pela corporação Lockheed Martin, em exibição no estande da Indústria Militar da Arábia Saudita, durante o 53ª Feira Internacional Aeronáutica de Paris, em Le Bourget, na capital da França, 18 de junho de 2019 [Jason Alden/Bloomberg via Getty Images]
Modelo da aeronave de transporte militar C130, fabricada pela corporação Lockheed Martin, em exibição no estande da Indústria Militar da Arábia Saudita, durante o 53ª Feira Internacional Aeronáutica de Paris, em Le Bourget, na capital da França, 18 de junho de 2019 [Jason Alden/Bloomberg via Getty Images]

A Indústria Militar da Arábia Saudita (SAMI) assinou no domingo (21) um acordo para instituir empreendimentos conjuntos com a corporação americana Lockheed Martin, a fim de melhorar as “capacidades de defesa” do reino.

A SAMI é propriedade do Fundo de Investimento Público da monarquia.

Em nota, a empresa reiterou que manterá 51% das ações, com objetivo de “desenvolver capacidades localizadas ao transferir tecnologia e conhecimento e treinar a força de trabalho saudita na fabricação de produtos e prestação de serviços às forças armadas”.

A Arábia Saudita continua a ser uma importadora majoritária de armas em termos globais. Porém, nos últimos anos, alguns países ocidentais suspenderam a venda de armas a Riad por seu envolvimento direto na guerra do Iêmen.

Timothy Cahill, vice-presidente da Lockheed Martin, alegou no domingo que o acordo representa um “grande marco” para a companhia sediada nos Estados Unidos.

“Este acordo está alinhado à estratégia da Lockheed Martin para expandir sua parceria com a monarquia, ao conceder soluções apropriadas de segurança e defesa”, declarou Cahill.

A SAMI foi criada pelo Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, em 2017, para fabricar armas em âmbito local, com o objetivo de tornar-se uma das maiores empresas militares do mundo até 2030.

LEIA: Arábia Saudita é a quinta maior potência blindada do mundo

Categorias
Arábia SauditaÁsia & AméricasEstados UnidosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments