Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Cuba testará no Irã sua candidata à vacina contra covid-19

Vacina contra o covid-19 [Abdullah Coskun/Agência Anadolu]
Vacina contra o covid-19 [Abdullah Coskun/Agência Anadolu]

Cuba anunciou esta sexta acordo assinado com o Irã para complementar as evidências clínicas da sua vacina mais avançada contra o coronavírus. A Soberana 02 foi a primeira vacina latinoamericana a chegar na segunda fase de testes.

O acordo bilateral assinado entre a estatal cubana Instituto Finlay de Vacinas (IFV) e o Instituto Pasteur do Irã é para transferir tecnologia da vacina Soberana 02 e realizar a terceira fase de testes no país árabe. “Esta sinergia nos permitirá avançar mais rápido na imunização contra a covid-19 em ambos os países”, afirmou no Twitter o Instituto Finlay, centro científico cubano.

Cuba tem atualmente quatro projetos de vacina em fase de testes em humanos. A que está em estágio mais avançado, Soberana 02, terminou a segunda fase dos ensaios clínicos iniciados em 22 de dezembro. Na terceira fase, serão testadas cerca de 150.000 pessoas em Havana.

Em dezembro, o diretor do IFV, Vicente Vérez Bencomo, afirmou à imprensa, durante visita do presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, ao instituto, que o país estaria em condições “para imunizar a população cubana contra o vírus SARS-CoV-2 no primeiro semestre de 2021″. O Instituto estuda duas candidatas à vacina, a Soberana 01 está indo para a fase 2 dos testes clínicos.

A Soberana 02 é uma vacina conjugada inovadora em que o antígeno do vírus, o domínio de união ao receptor (RBD), está enlaçado químicamente ao toxóide tetânico. Nos testes, a vacina tem demonstrado uma resposta imunológica potente e duradoura contra o novo coronavírus em apenas 14 dias, o que permitiu a mudança de fase rapidamente.

A fase 3 do ensaio clínico da Soberana 02 precisa ser feita em países estrangeiros devido à baixa incidência da covid-19 na população do país. Cuba afirmou que vários países manifestaram interesse nas suas vacinas, mas este foi o primeiro acordo firmado.

O Irã foi o país mais atingido pelo vírus no Oriente Médio e iniciou no fim do mês passado os testes em humanos da sua primeira candidata à vacina nacional. Também participam da aliança COVAX, que visa garantir a vacinação em países mais pobres. Ainda assim, na última semana o supremo líder do Irã proibiu a importação de vacinas americanas e britânicas.

LEIA: Irã proíbe importação de vacinas contra o covid-19 dos Estados Unidos e Grã Bretanha

Categorias
CubaIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments