Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Abbas está ansioso para retomar negociações com Israel, diz fonte na AP

O presidente palestino Mahmoud Abbas dá uma entrevista coletiva sobre o chamado plano de paz de Trump em Ramallah, Cisjordânia em 28 de janeiro de 2020 [Agência Issam Rimawi / Anadolu]
O presidente palestino Mahmoud Abbas dá uma entrevista coletiva sobre o chamado plano de paz de Trump em Ramallah, Cisjordânia em 28 de janeiro de 2020 [Agência Issam Rimawi / Anadolu]

O presidente da Autoridade Palestina (AP), Mahmoud Abbas, espera retomar as negociações incondicionais com Israel o mais rápido possível, informou um alto funcionário da AP ao Israel Hayom.

Na sexta-feira, o meio de comunicação israelense relatou um alto funcionário da Autoridade Palestina afirmando que Abbas está ansioso para “retomar as negociações com Israel o mais rápido possível por meio da mediação americana e sem pré-condições.”

O funcionário argumentou que Abbas planeja tirar vantagem do fato de que o governo do presidente eleito Joe Biden ainda não formulou uma visão clara do conflito israelense-palestino.

Segundo o funcionário, se o governo Biden se preocupasse com outras questões, colocaria o conflito israelo-palestino no fundo de sua agenda. Como resultado, pode demorar meses antes de fazer qualquer progresso.

“O objetivo é atacar enquanto o ferro está quente e retomar as negociações sem demora”, confirmou o funcionário.

LEIA: ‘Vida longa ao processo de paz’: Abbas prioriza EUA sobre união nacional palestina

Ele afirmou que:

O novo governo Biden tem muito a oferecer. Tem problemas internos para resolver, tem de definir uma política sobre o acordo nuclear com o Irã e restaurar as suas relações com a China e a União Europeia.

Abbas teme que qualquer atraso no processo de paz possa dar a Israel a chance de perpetuar a situação atual – expandindo assentamentos e construindo novos.

A mensagem, segundo o funcionário, foi enviada por Abbas a Washington através do emir do Qatar, xeque Tamim Bin Hamad Al-Thani, com quem Abbas se reuniu em Doha.

As negociações entre Israel e a AP pararam em abril de 2014, quando Israel se recusou a interromper a construção de assentamentos e libertar um lote de prisioneiros palestinos veteranos.

Quando Biden venceu as eleições presidenciais dos EUA em 3 de novembro de 2020, as autoridades palestinas declararam que estariam prontas para retomar as negociações sob os auspícios dos EUA.

Em 17 de novembro de 2020, a AP deu as costas a todas as facções palestinas que estavam perto de chegar a um acordo de unidade nacional e anunciou a retomada da coordenação de segurança com Israel.

LEIA: UNRWA e refugiados palestinos são os próximos alvos de acordos de normalização com Israel

Categorias
Ásia & AméricasEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments