Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Partido Azul e Branco deve implodir após saída de políticos de destaque, em Israel

Israelenses registram seus votos durante as eleições legislativas nacionais, em Tel Aviv, 17 de setembro de 2019 [Faiz Abu Rmeleh/Agência Anadolu]
Israelenses registram seus votos durante as eleições legislativas nacionais, em Tel Aviv, 17 de setembro de 2019 [Faiz Abu Rmeleh/Agência Anadolu]

O bloco Azul e Branco (Kahol Lavan) – parceiro na atual coalizão de governo e principal rival do partido Likud, liderado pelo premiê israelense Benjamin Netanyahu – deverá implodir em breve, após a dissidência de políticos de destaque, reportou ontem (28) a mídia local.

A projeção ocorre após dois parlamentares do partido, Asaf Zamir e Miki Haimovich, votarem contra a extensão do prazo para instituir um orçamento nacional, na última semana, levando ao colapso da coalizão de governo, dissolução do Knesset (parlamento) e novas eleições.

Zamir e Haimovich anunciaram na noite de domingo (27) sua expulsão do Azul e Branco, conforme decisão do líder do partido Benny Gantz. Ambos os parlamentares dissidentes não serão incluídos na coligação eleitoral nas eleições previstas para março de 2021.

“Não me arrependo do meu voto”, declarou Zamir no Facebook, segundo o jornal Times of Israel. “Agradeço [Gantz] pela confiança até então. Implorei a ele que fizesse todo o necessário para que a centro-esquerda chegasse unida às eleições, a fim de chegar ao poder”.

Haimovich também defendeu sua postura e confirmou sua saída do partido. “Encontrei-me hoje [segunda-feira] com Benny Gantz e concordamos em encerrar nossa parceria política e que não voltarei à coligação para o próximo Knesset”, declarou.

LEIA: Governo de Israel é dissolvido; eleições marcadas para 23 de março

Categorias
IsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments