Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Unicef precisa de US$ 2,5 bi para ajudar 39 milhões de crianças no MENA

Criança iemenita recebendo tratamento em um hospital no Iêmen em 11 de março de 2019 [Ahmad Al-Basha/ AFP / Getty Images]
Criança iemenita recebendo tratamento em um hospital no Iêmen em 11 de março de 2019 [Ahmad Al-Basha/ AFP / Getty Images]

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) pediu ontem uma quantia recorde de US $ 2,5 bilhões em financiamento urgente para fornecer ajuda a 39 milhões de crianças no Oriente Médio e no Norte da África (região conhecida pela sigla MENA) durante 2021.

A Unicef disse em um comunicado que o montante inclui um aumento de quase US$ 500 milhões “para continuar respondendo à pandemia de covid-19 em meio a um aumento de casos em toda a região”.

“A região abriga o maior número de crianças carentes do mundo. Isso se deve em grande parte às crises provocadas pelo homem, incluindo conflitos armados, pobreza e estagnação econômica”, disse Ted Chaiban, diretor regional da Unicef para o Oriente Médio e Norte da África . “Este apelo visa alcançar as crianças com assistência humanitária crítica e continuar respondendo às enormes necessidades emergentes como resultado da pandemia covid-19”, acrescentou.

De acordo com o comunicado, a maior parte deste recurso será destinada para responder às crises no Iêmen, Síria e Sudão.

“Dez anos após o início da guerra na Síria, uma das mais longas e brutais dos últimos tempos, 4,8 milhões de crianças precisam de ajuda. Nos países vizinhos, 2,5 milhões de crianças são refugiados sírios. No Iêmen, 12 milhões de crianças ou quase todas no país dilacerado pela guerra precisa de ajuda. No Sudão, 5,3 milhões de crianças enfrentam uma série de desafios, incluindo as enchentes que se acredita serem as mais severas do século passado, transição política e crise econômica “, disse o comunicado.

LEIA: Ao menos onze crianças são mortas em dois ataques distintos, no Iêmen

“Ouvimos falar de cansaço em financiar crises de longo prazo como no Iêmen e na Síria. A solução para esses conflitos é por meio de uma via política e de um processo diplomático. Até que uma solução seja alcançada, o mundo não pode fechar os olhos para as necessidades das crianças afetadas por dois dos conflitos mais horríveis da história recente “, disse Chaiban.

A maior parte dos fundos solicitados será alocada para apoiar a educação das crianças, seguido de água, saneamento, saúde e nutrição e apoio psicossocial para abordar a saúde mental.

Categorias
ÁfricaIêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioSíriaSudão
Show Comments
Show Comments