Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

26 jornalistas palestinos são mantidos nas cadeias de Israel

Bushra al-Taweel, jornalista e ativista palestina, 9 de novembro de 2020 [Mvoice13/Twitter]
Bushra al-Taweel, jornalista e ativista palestina, 9 de novembro de 2020 [Mvoice13/Twitter]

A Comitê de Apoio aos Jornalistas (JSC) alertou ontem (9) sobre o número cada vez maior de violações israelenses contra jornalistas palestinos, ao observar que há hoje 26 jornalistas palestinos nas cadeias de Israel.

Em nota compartilhada no Facebook, a organização condenou a prisão de Bushra al-Taweel, repórter palestina de 27 anos, detida em um posto de controle militar perto de Nablus, Cisjordânia ocupada.

Al-Taweel, fotojornalista e ativista em defesa dos prisioneiros políticos, foi libertada das cadeias israelenses em 28 de julho, após passar oito meses sob detenção administrativa, isto é, sem qualquer acusação ou julgamento.

O JSC criticou veementemente a detenção e perseguição jurídica de Israel contra jornalistas palestinos, ao destacar o caso recente de Mujahid Mardawi, condenado a dez meses de prisão.

LEIA: 80 prisioneiros palestinos têm covid-19, alertam grupos de direitos humanos

Recentemente, segundo as informações, a ocupação israelense prendeu uma série de jornalistas, incluindo Tariq Abu-Zaid, Abdul-Rahman Al-Zaher e Usama Shahin, elevando o número de repórteres presos em Israel a 26 pessoas.

O JSC destacou que nove dos jornalistas detidos servem sentenças em cadeias israelenses, oito são mantidos sob detenção administrativa e nove sob prisão preventiva, à espera de investigações, por meses e meses.

A nota reiterou ainda que a organização monitorou 64 prisões executadas contra jornalistas palestinos e 39 ordens de deportação emitidas por cortes de Israel, desde o início de 2020.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments