Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Azerbaijão acusa Armênia de usar mercenários da Síria e do Líbano

Visão dos destroços no Azerbaijão após ataques atribuídos ao exército armênio com mísseis de longo alcance, em 5 de outubro 2020 [ Resul Rehimov / Agência Anadolu]
Visão dos destroços no Azerbaijão após ataques atribuídos ao exército armênio com mísseis de longo alcance, em 5 de outubro 2020 [ Resul Rehimov / Agência Anadolu]

O Ministério da Defesa do Azerbaijão acusou ontem a Armênia de usar mercenários da Síria e do Líbano para lutar ao lado de suas forças na disputada região de Nagorno-Karabakh.

De acordo com a agência de notícias russa RIA Novosti, o chefe do Departamento de Cooperação Militar Internacional do Ministério da Defesa do Azerbaijão, o general Hossein Mammadov, disse que nenhum militante estrangeiro estava lutando ao lado de seu país em Karabakh. No entanto, ele afirmou que combatentes estrangeiros estavam operando ao lado do rival Armênia.

“Não há e não pode haver mercenários do nosso lado, mas eles estão do outro lado, e é isso que os próprios armênios admitiram. A conversa é sobre homens armados da Síria e do Líbano ”, disse Mammadov, acrescentando que o exército do Azerbaijão está bem preparado e não sofre com a falta de soldados.

“Temos um exército profissional e estamos alcançando com sucesso os objetivos declarados”, disse ele.

As tensões entre a Armênia e o Azerbaijão aumentaram nas últimas semanas devido aos novos confrontos na fronteira sobre a região ocupada pela Armênia, nos quais as forças azeris e armênias realizaram ataques contra posições militares e áreas civis. Os confrontos levaram o Azerbaijão a declarar estado de guerra em algumas de suas cidades e áreas próximas à fronteira em 27 de setembro.

LEIA: É um desafio apoiar o Azerbaijão quando seu governo é pró-Israel

Armênia / Azerbaijão lutando contra a fúria - charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

Armênia / Azerbaijão lutando contra a fúria – charge [Sabaaneh / Monitor do Oriente Médio]

Categorias
ArmêniaÁsia & AméricasAzerbaijãoNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments