Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Azerbaijão nega ter enviado combatentes sírios ao conflito de Nagorno-Karabakh

Membros das forças armadas de Nagorno-Karabakh, posicionados ao longo da linha de contato com forças do Azerbaijão, em 21 de abril de 2015 [Brendan Hoffman/Getty Images]
Membros das forças armadas de Nagorno-Karabakh, posicionados ao longo da linha de contato com forças do Azerbaijão, em 21 de abril de 2015 [Brendan Hoffman/Getty Images]

No domingo (4), em entrevista à rede Russia Today (RT), Hikmet Hajiyev, chefe do Departamento de Política Externa da Presidência do Azerbaijão, negou relatos de que combatentes sírios foram enviados para lutar ao lado das forças azeris no conflito de Nagorno-Karabakh.

Hajiyev descreveu as alegações como “falsas”, ao argumentar que a ação seria ilógica, pois as tropas do Azerbaijão têm mais conhecimento do terreno e estão mais preparadas para a guerra nas montanhas.

O oficial também negou que a Turquia estivesse participando militarmente dos combates em Nagorno-Karabakh. “O Azerbaijão não precisa de terceiros. Temos forças armadas fortes. Temos recursos próprios suficientes. Temos uma população de dez milhões de habitantes e reservas militares suficientes”, declarou.

Anteriormente, um assessor do Presidente do Azerbaijão Ilham Aliyev exigiu um pedido de desculpas da França, após o presidente Emmanuel Macron alegar que militantes sírios haviam sido destacados para participar das hostilidades no território disputado com a Armênia.

Redes de imprensa, contudo, reportaram que a Turquia de fato enviou dezenas de combatentes sírios para lutar ao lado das forças azeris.

LEIA: Turquia está pronta para apoiar Azerbaijão no conflito com a Armênia, afirma chanceler

Categorias
ArmêniaÁsia & AméricasAzerbaijãoEuropa & RússiaFrançaNotíciaOriente MédioSíriaTurquia
Show Comments
Show Comments