Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Estrela de Hollywood diz que conceito de Israel é ‘antiquado’ e se alimenta de mentiras

Seth Rogen fala no palco no Beverly Hilton Hotel em 8 de novembro de 2019 na Califórnia, EUA [Frazer Harrison/ Getty Images]
Seth Rogen fala no palco no Beverly Hilton Hotel em 8 de novembro de 2019 na Califórnia, EUA [Frazer Harrison/ Getty Images]

Seth Rogen, de Hollywood, disse na segunda-feira que recebeu uma “enorme quantidade” de mentiras sobre Israel, já que os palestinos foram deixados de fora da narrativa.

No podcast WTF com Marc Maron, Rogen, que é judeu, sentou-se com Marc Maron para promover seu novo filme An American Pickle e discutir sua herança judaica compartilhada, que foi descrita como “a mais judaica conversa com Marc que dois judeus jamais tiveram neste programa “, incluindo um aviso de alarme contra antissemitas. A conversa se voltou para o assunto de Israel e da diáspora judaica.

Rogen disse:

Também acho que, como judeu, fui alimentado com uma quantidade enorme de mentiras sobre Israel a vida toda. Eles nunca dizem a você que “oh, aliás, havia pessoas”, eles fazem parecer que era apenas uma terra ali. Como se as portas estivessem abertas.

 

Com o que Maron concordou: “Esperando que a tomássemos.”

“Sim, eles literalmente esquecem de incluir o fato para todo jovem judeu basicamente, algo como: ‘ah, a propósito, havia gente lá'”.

Maron disse: “Eles só querem ter certeza de que você tema por sua própria sobrevivência, a tal ponto que, quando você tiver idade suficiente, garantirá que o dinheiro vá para Israel, que árvores sejam plantadas e que você sempre fale muito bem de Israel, e que Israel deve sobreviver, não importa como. ”

Rogen respondeu. “Sim, e eu não entendo nada. Penso especialmente no judeu que se vê progressista e analítico, que faz muitas perguntas e realmente desafia o status quo – como nós estamos fazendo? ”

LEIA: Bella Hadid reage ao Instagram que excluiu foto do passaporte de seu pai nascido na Palestina

Rogen expressou ainda seu apoio à difusão do povo judeu em todo o mundo, em vez de delimitá-lo ao estado de Israel, brincando que eles não deveriam colocar “todos os judeus em uma única cesta”.

Maron perguntou a Rogen: “Você pode se imaginar morando em Israel? Você iria morar em Israel? ” a que Rogen respondeu que não.

Maron riu e continuou dizendo que pensa o mesmo.

Rogen descreveu o conceito de Israel como um “processo de pensamento antiquado”.

Ele disse: “Se é por razões religiosas, eu não concordo, porque acho que a religião é boba, se é para a preservação do povo judeu, não faz sentido, porque você não guarda algo que está tentando preservar todo em um só lugar, especialmente quando esse lugar tiver se mostrado bastante volátil “.

LEIA: Ong de direita quer banir cantora das rádios por criticar soldados israelenses

“Estou tentando manter todas essas coisas seguras, então vou colocá-las no meu liquidificador. É o que isso faz. ”

Seth Rogen ganhou fama por seu papel no filme Knocked Up. Ele passou a escrever, dirigir, e estrelar e produzir filmes premiados.

O filme de Rogen, An American Pickle, que conta a história do imigrante judeu e trabalhador Herschel Greenbaum, que cai em uma cuba de picles em 1920 e depois acorda 100 anos depois nos dias modernos de Nova York, tendo sido perfeitamente preservado pela salmoura picante. Será lançado em 6 de agosto.

Categorias
Ásia & AméricasEUAIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments