Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Chile condena plano de anexação de Israel como ‘perigoso’

Ministro de Relações Exteriores do Chile Teodoro Ribera discursa durante reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington DC, 26 de novembro de 2019 [Andrew Caballero-Reynolds/AFP/Getty Images]
Ministro de Relações Exteriores do Chile Teodoro Ribera discursa durante reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington DC, 26 de novembro de 2019 [Andrew Caballero-Reynolds/AFP/Getty Images]

O Ministro de Relações Exteriores do Chile Teodoro Ribera condenou os planos israelenses de anexar grandes porções da Cisjordânia ocupada como “passo perigoso com consequências imprevisíveis” à possibilidade de uma solução justa e pacífica, reportou ontem (8) a agência de notícias Wafa.

Ribera reiterou que a anexação deverá frustrar qualquer acordo pacífico para solucionar o conflito e a ocupação israelense na Palestina histórica, com base no consenso internacional de dois estados e resoluções da ONU.

Em carta ao chanceler palestino Riyad Al-Malki, Ribera destacou que o governo do Chile acompanha com grande atenção e preocupação os planos de Israel.

O ministro chileno enfatizou ainda a postura firme de seu país em relação à causa palestina e reafirmou seu compromisso sem restrições à lei internacional e às resolução da ONU. Segundo o chanceler sul-americano, o atual governo do Chile apoia esforços para conquistar uma paz duradoura, ao respeitar e reconhecer ambos os estados conforme as fronteiras reconhecidas.

LEIA: Manifestantes do Líbano oferecem dicas de segurança e apoio aos protestos nos EUA

Categorias
Ásia & AméricasChileIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments