Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbano pede recursos a residentes e cidadãos na diáspora para combater o coronavírus

Oficial de saúde em roupas protetoras pulveriza desinfetante em cercas na costa como medida preventiva contra o contágio de coronavírus, em Beirute, Líbano, 5 de março de 2020 [Hussam Chbaro/Agência Anadolu]

O governo do Líbano fez um apelo para que residentes do país e cidadãos na diáspora enviem doações a quatro contas bancárias para auxiliar o país a combater o surto do novo coronavírus.

O Ministro da Informação do Líbano Manal Abdel Samad anunciou o projeto em declaração emitida na última terça-feira (17) e reiterou que os fundos serão utilizados para “enfrentar a crise”.

As contas bancárias deverão manter “Doações de Apoio Social” que serão distribuídas subsequentemente às pessoas que não podem trabalhar durante o isolamento em escala nacional, afirmou o ministro.

As contas receberão doações em quatro moedas correntes: libra libanesa, dólar, euro e libra britânica.

O governo também anunciou planos para fornecer alimentos aos necessitados, por meio de doadores locais e instituições de caridade.

Prosseguiu Samad: “O Primeiro-Ministro [Hassan] Diab falou da necessidade de abrir uma conta bancária para destinar doações à assistência social para auxiliar cidadãos que ficaram desempregados; neste sentido, anunciou preparativos para distribuir apoio alimentar em diversas regiões do país, via conselho nacional assistencial, prefeituras e doadores locais.”

O plano foi anunciado após motoristas de van em Trípoli bloquearem partes da rodovia entre a cidade e Beirute por dois dias seguidos, em protesto contra a perda de renda decorrente da crise e apelo para que o governo ofereça meios de compensação.

Um vídeo divulgado nas redes sociais registrou um trabalhador libanês recusando-se a interromper o trabalho e questionando como poderia alimentar sua família sob quarentena.

Alguns políticos – incluindo Samad, o Ministro da Saúde Hamad Hassan e o Ministro para Indivíduos Deslocados Ghada Chriem – concordaram em doar seus salários referentes ao mês de março para esforços de combate à doença.

Como parte das medidas para divulgar informações sobre a pandemia, o Ministério da Saúde lançou ontem (19) um website que registra a propagação doméstica do coronavírus.

O site, disponível em árabe, “inclui os últimos acontecimentos relacionados ao coronavírus e é a fonte oficial para todas as informações, estatísticas e esforços de combate à doença”, enfatizou Samad.

Até então, o Líbano confirmou 163 casos e quatro mortes por coronavírus.

LEIA: Unesco diz que coronavírus privou de educação metade dos estudantes do mundo

Categorias
CoronavírusLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments