Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Bancos demitem centenas e fecham 49 filiais devido ao baixo crescimento econômico nos Emirados Árabes Unidos

Banco HSBC [foto de arquivo]

O jornal emiradense Khaleej Times, publicado em inglês, relatou que a fusão de dois bancos locais, no terceiro trimestre de 2019, resultou na redução do número de bancos comerciais licenciados nos Emirados Árabes Unidos (EAU) para 59 instituições financeiras, incluindo 21 bancos nacionais e 38 bancos estrangeiros.

O banco ADCB fundiu-se com o Banco Nacional da União (UNB) em maio de 2019, à medida que a nova entidade bancária também absorveu o Banco Al Hilal. A operação resultou em centenas de desempregados.

Centenas de funcionários de departamentos variados também foram dispensados posteriormente em diversos bancos, como forma de reduzir custos devido ao baixo crescimento econômico no país.

Em novembro de 2019, o banco britânico HSBC demitiu quarenta funcionários nos Emirados Árabes Unidos.

O Banco Comercial Internacional reportou em setembro último que ofereceria planos de aposentadoria voluntária a seus funcionários, o que resultou na destituição de cem empregados, segundo informações divulgadas pelo jornal emiradense.

O Banco de Abu Dhabi também demitiu centenas de empregados em fevereiro, enquanto o Emirates NBD – maior instituição bancária em Dubai – cortou em torno de cem postos empregatícios.

Segundo as informações, o Banco Central dos Emirados Árabes Unidos, em declaração emitida no sábado (22), afirmou que está acompanhando de perto os acontecimentos recentes e que “mantém seus esforços para o estabelecimento do setor bancário no país e determinar que os bancos nos Emirados Árabes Unidos cumpram as metas de trabalho para cidadãos emiradenses estipuladas em quarenta por cento, dentro de três anos.”

Categorias
EAUNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments