Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ex-assessor diz que Autoridade Palestina deve ser dissolvida em breve

Sessão do parlamento palestino em sessão [Apaimages]

Um ex-assessor da Autoridade Palestina e da OLP disse na terça-feira que a Autoridade Palestina deve ser dissolvida em breve.

“Se o acordo do século for implementado no terreno, não haveria justificativa para a existência da Autoridade Palestina”, explicou Yasser Abed Rabbo, que também foi assessor sênior do falecido presidente palestino Yasser Arafat.

Abed Rabbo disse à Al-Watan Voice que a Autoridade Palestina não alcançou nem o mínimo de aspirações dos palestinos. Por exemplo, não cumpre suas responsabilidades em relação à Faixa de Gaza, nem cumpre nenhuma promessa a esse respeito.

O ex-funcionário enfatizou que a AP “deve” encerrar sua cooperação de segurança com Israel, observando que esse é o objetivo de sua existência.

Em vez disso, deve voltar-se para o seu povo, alcançar a unidade nacional e reativar a resistência popular, liderada pelos palestinos em Gaza, que têm “boa e acumulada experiência” nisso.

“Hoje, a criação de um estado sob a ocupação não é eficaz”, disse ele. “É uma medida simbólica. A melhor opção é adotar a visão nacional e rejeitar o acordo. ”

No entanto, ele enfatizou que essa visão nacional deve se basear na unidade nacional e em um programa acordado através da realização de conferências nacionais que incluam todas as facções palestinas e indivíduos ativos.

Segundo Abed Rabbo, os palestinos na Palestina e na diáspora precisam se unir e unir esforços para minar a implementação do “plano de paz” de Trump.

Enquanto isso, os esforços diplomáticos para frustrar o plano devem continuar e dobrar.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments